Meteorologia

  • 20 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 20º

Edição

Costa salienta acordo para início do debate sobre o futuro da Europa

O primeiro-ministro considerou hoje que a declaração conjunta relativa à Conferência sobre o Futuro da Europa lança as bases para um debate sobre a construção de uma União Europeia "de valores e prosperidade partilhada".

Costa salienta acordo para início do debate sobre o futuro da Europa
Notícias ao Minuto

18:26 - 05/03/21 por Lusa

Política UE/Presidência

"Após intensas negociações entre a presidência portuguesa, o Parlamento Europeu e a Comissão, o Conselho Europeu adotou hoje por unanimidade a Declaração Conjunta sobre a Conferência sobre o Futuro da Europa", escreveu António Costa na sua conta pessoal na rede social Twitter.

Com este passo, segundo António Costa, a União Europeia pode "finalmente lançar a conferência e dar início ao debate com os cidadãos europeus e as forças vivas das nossas sociedades sobre o que queremos construir juntos no futuro enquanto Comunidade de valores e prosperidade partilhada".

O primeiro-ministro português vai participar na quarta-feira, em Bruxelas, na cerimónia de assinatura da declaração conjunta que institui a Conferência sobre o Futuro da Europa, desbloqueada pela presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE).

A cerimónia terá lugar na quarta-feira ao início da tarde no Parlamento Europeu, à margem da sessão plenária que decorrerá ao longo da semana, e contará com os presidentes da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, do Parlamento, David Sassoli, e do Conselho da União Europeia, que neste semestre é o primeiro-ministro português, anunciaram hoje o executivo comunitário e a assembleia.

Os três líderes serão também os três copresidentes da Conferência, de acordo com a solução proposta pela presidência portuguesa, que permitiu desbloquear um longo impasse em torno do evento, que deveria ter sido lançado em maio de 2020, mas foi adiado não só devido à pandemia da covid-19, mas também a diferenças em torno do modelo de governação deste fórum.

A conferência de presidentes do Parlamento Europeu aprovou na quinta-feira a declaração conjunta negociada pela presidência portuguesa relativa à Conferência sobre o Futuro da Europa, dando aval ao evento que considera "uma grande oportunidade" para dialogar com os cidadãos.

O aval do Parlamento Europeu, um dia após a aprovação por parte do Conselho, era o passo que faltava para que a Conferência sobre o Futuro da Europa possa finalmente ser lançada, o que deverá acontecer nas próximas semanas, eventualmente antes mesmo de uma cerimónia simbólica prevista para 09 de maio, o Dia da Europa, em Estrasburgo, França.

Depois de um longo impasse em torno da celebração deste evento dirigido aos cidadãos europeus, a presidência portuguesa propôs no início de fevereiro um novo formato de governação que recebeu o aval dos 27, tendo então negociado a declaração conjunta, que vai ser assinada em 10 de março por Comissão, Parlamento e Conselho para que a conferência possa finalmente concretizar-se.

A conferência arrancará sob a presidência conjunta de Ursula von der Leyen, David Sassoli e António Costa, enquanto presidente em exercício do Conselho da UE, até final de junho, sendo depois substituído pelo primeiro-ministro da Eslovénia, que completa o trio de presidências do Conselho formado por Alemanha, Portugal e Eslovénia, com Ljubljana a suceder a Lisboa em 01 de julho.

Esta "presidência conjunta" será auxiliada por um comité executivo que coloca igualmente as três instituições em pé de igualdade, já que cada uma designará três representantes e até quatro observadores, e copresidirão em conjunto aos trabalhos, sendo as decisões tomadas por unanimidade.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório