Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2021
Tempo
15º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

Mayan diz ser "incompreensível" não usar toda a capacidade de saúde

O candidato presidencial Tiago Mayan Gonçalves considerou hoje "absolutamente incompreensível" que o Ministério da Saúde ainda não tenha usado "toda a capacidade instalada de Saúde existente em Portugal, nomeadamente do setor privado e social.

Mayan diz ser "incompreensível" não usar toda a capacidade de saúde
Notícias ao Minuto

15:32 - 17/01/21 por Lusa

Política Presidenciais

"Enfim, a solução é evidente para todos. Usar toda a capacidade instalada de saúde que temos em Portugal e que ao dia de hoje continua a não ser utilizada", afirmou o candidato apoiado pela Iniciativa Liberal (IL), instado a comentar a pressão relatada por alguns hospitais por causa da covid-19.

Para Tiago Mayan Gonçalves, "é absolutamente incompreensível, é quase desesperante que isso não esteja a ocorrer ao dia de hoje", em que se chegou a "um cenário quase de guerra" em hospitais como o de Torres Vedras, Santa Maria ou Garcia da Horta".

"E é incompreensível como é que, da parte da oferta social e privada de saúde, havendo capacidade, por mínima que seja, não esteja a ser utilizada", frisou.

O candidato mostrou-se ainda "sem palavras" perante o silêncio das autoridades de saúde sobre este assunto.

"É absolutamente necessário que o Ministério da Saúde resolva este problema de uma vez por todas e use toda a capacidade instalada" de saúde do país, reiterou.

O presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, considerou no sábado "absolutamente insustentável" a situação vivida atualmente em Portugal na prestação de cuidados de saúde no âmbito da pandemia da covid-19.

Portugal contabilizou hoje 152 mortes relacionadas com a covid-19 nas últimas 24 horas, e 10.385 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim epidemiológico da DGS indica ainda que estão internadas 4.889 pessoas, mais 236 do que no sábado, das quais 647 em cuidados intensivos, ou seja, mais nove, novos máximos em ambos os casos.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, Portugal já registou 8.861 mortes associadas à covid-19 e 549.801 infeções pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 134.011 casos, mais 5.846 do que no sábado.

Leia Também: Tiago Mayan vê "bom sinal" nos inscritos para votar hoje

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório