Meteorologia

  • 26 NOVEMBRO 2020
Tempo
16º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

PSD/Madeira critica "aproveitamento" da TAP em viagem de repatriamento

O PSD na Assembleia Legislativa da Madeira criticou hoje "o aproveitamento" e "a "falta de respeito" demonstrados pela TAP no repatriamento dos portugueses da Venezuela ao cobrar "preços exorbitantes" aos passageiros.

PSD/Madeira critica "aproveitamento" da TAP em viagem de repatriamento
Notícias ao Minuto

13:23 - 15/10/20 por Lusa

Política Madeira

"Em 6 de outubro, um voo de repatriamento da TAP transportou 295 portugueses da Venezuela, 190 para a Madeira", referiu o deputado Carlos Fernandes, numa intervenção no plenário, censurando o "aproveitamento que a TAP fez nesta viagem ao cobrar 855 euros a cada passageiro".

A este valor, referiu, acresceram os custos da ligação entre Lisboa e a Madeira, entre os 300 e os 500 euros.

"Isto é uma falta de respeito para com os concidadãos espalhados pelo mundo", disse o deputado luso-venezuelano, criticando o "silêncio" do PS/Madeira sobre esta situação e prometendo que o PSD "vai sempre incomodar e não vai deixar passar em branco estes atropelos".

Carlos Fernandes mencionou ainda que tudo isto acontece numa altura em que a TAP está em via de receber cerca de 1.200 milhões de euros do Estado.

No dia 06 decorreu o terceiro voo organizado por Portugal após o encerramento do espaço aéreo venezuelano, em 15 de março, devido à pandemia de covid-19, sendo o primeiro operado pela TAP desde fevereiro.

Em 17 de fevereiro, o Governo venezuelano anunciou a suspensão por 90 dias das operações no país da companhia aérea portuguesa, "por razões de segurança", após acusações de transporte de explosivos e por ter ocultado a identidade do líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, num voo entre Lisboa e Caracas.

Entretanto, em março, o executivo de Nicolás Maduro encerrou o espaço aéreo da Venezuela como medida de contenção da covid-19.

Cerca de 10 mil emigrantes madeirenses e descendentes terão regressado ao arquipélago nos últimos quatro anos, motivados pela crise económica e social que assola a Venezuela.

Oficialmente, 7.500 estão inscritos no Serviço de Saúde da Madeira (Sesaram) e 1.500 jovens frequentam as escolas da região.

No início do plenário, o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira declarou que hoje faz um ano em que o atual parlamento e o Governo Regional foram empossados.

O centrista José Manuel Rodrigues recordou que nesse dia foram "estabelecidos dois desígnios: a dignificação do parlamento e prestígio do principal órgão de governo próprio da Madeira, e aproximar os eleitos dos eleitores".

O responsável considerou que, "apesar da pandemia e dos condicionalismos, isso foi conseguido, porque este foi um dos anos mais produtivos de sempre".

De acordo com os mais recentes dados revelados na quarta-feira pelo Instituto de Administração de Saúde (IASaúde) a Madeira regista 104 casos ativos de covid-19, contabilizando um total de 295 situações confirmadas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório