Meteorologia

  • 03 AGOSTO 2020
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Paulo Pisco considera que há "imagem errada" de Portugal em França

O deputado socialista eleito pelo círculo da Europa, Paulo Pisco, que esteve em França para uma visita de quatro dias à comunidade portuguesa, considera que "há uma imagem errada" sobre a situação sanitária em Portugal devido à pandemia de covid-19.

Paulo Pisco considera que há "imagem errada" de Portugal em França
Notícias ao Minuto

21:43 - 06/07/20 por Lusa

Política Covid-19

"Há uma imagem errada que está a passar em França em virtude de repetir de forma obsessiva notícias sobre Lisboa e sobre as condições sanitárias em Portugal. É importante que os portugueses e os franceses saibam que podem ir para Portugal", afirmou Paulo Pisco em declarações à agência Lusa.

O deputado fez a primeira deslocação a França desde o início da pandemia, tendo encontrado várias figuras-chave da comunidade e fazendo visitas a diferentes associações e instituições lusas na região parisiense.

A informação relativamente à situação da covid-19 em Portugal levou o deputado a ter de assegurar a diferentes interlocutores que é seguro passar férias no país.

"Existem alguns focos, nos limites de Lisboa. Mas há um controlo por parte das autoridades sanitárias e da proteção civil, até das forças de segurança, para que estes surtos sejam controlados", sublinhou o socialista.

Quanto à situação económica e social da comunidade, o deputado admitiu que possa piorar em setembro.

"Em termos económicos e sociais, a comunidade tem demonstrado alguma resiliência. (...) Em contrapartida, a generalidade dos empresários disse-me que temem que a partir de setembro comecem a surgir mais problemas", afirmou.

Quanto à situação das associações portuguesas em França, Paulo Pisco alertou que algumas podem mesmo vir "a fechar portas".

"Algumas associações importantes têm estado fechadas e sem possibilidade de angariação de fundos. Pode dar-se o caso de algumas fecharem portas", avisou.

De forma a limitar as dificuldades das associações, Paulo Pisco indicou que vai fazer um diagnóstico da situação ao Governo português sobre os maiores problemas que enfrentam estas instituições.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 535 mil mortos e infetou mais de 11,52 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.620 pessoas das 44.129 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório