Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2020
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

Montijo? "Caminho que está à frente do Governo é o diálogo com câmaras"

Para Rui Rio, o Executivo "tem de fazer os esforços todos que estão ao seu alcance para, no quadro do cumprimento da lei, conseguir levar avante o projeto do aeroporto", sendo que "ao PSD, neste momento, formalmente não lhe compete fazer rigorosamente nada".

Montijo? "Caminho que está à frente do Governo é o diálogo com câmaras"

Rui Rio falou aos jornalistas na Assembleia da República, sobre o Aeroporto do Montijo. Para o presidente do PSD, "ao PSD, neste momento, formalmente não lhe compete fazer rigorosamente nada, a bola está do lado do Governo", sendo que o partido "não é chamado" a esta questão: "O que é chamado aqui é o Governo e as câmaras municipais. O PSD não tem sequer nenhuma câmara municipal na zona, elas são todas do PS ou do PCP", começou por afirmar. 

Rio aproveitou também para discordar do Executivo de Costa acerca da construção da infraestrutura. "Também ouvi o Governo dizer que se não houver aeroporto não é drama nenhum. Eu, por acaso,  não concordo. Acho que o aeroporto já está esgotado há tanto tempo que, para a economia nacional, será um drama se assim for", frisou o líder da oposição.

Para Rui Rio, o Governo "tem de fazer os esforços todos que estão ao seu alcance para, no quadro do cumprimento da lei, conseguir levar avante o projeto do aeroporto". "Estamos a falar do Montijo mas, se amanhã, em vez de Montijo quiser um plano B, há-de ter também câmaras em torno dessa localização que vão ter o mesmo poder que as câmaras atuais".

Deste modo, considera o líder do PSD, "o caminho que está à frente do Governo é o diálogo com as câmaras municipais": "Não vejo outro caminho. uma dada câmara está contra porquê? tem de haver uma razão. Então, pegar nessa razão e ultrapassar essa razão".  

Para o seu partido ser 'chamado' à conversa, "é preciso que o Governo altere o decreto-lei de um outro governo do PS" e que "um grupo parlamentar chame aqui ao plenário para reprovar esse decreto-lei". 

"Tudo leva a crer que o partido comunista o fará. O PSD será chamado a votar nessa circunstância, se acontecer. Mas é preciso uma ação do Governo, outra que se prevê do PCP, e em terceiro lugar é que virão os outros grupos parlamentares em que esta incluído o PSD que poderá votar a favor, contra ou abster-se. E aquilo que eu acabei de dizer é contra, mas é preciso que isso tudo aconteça", concluiu Rui Rio. 

Recorde-se que, esta quinta-feira, António Costa, desvalorizou a possível inviabilização do projeto por parte do PSD. "O país anda há mais de 50 anos a discutir a construção do novo aeroporto internacional de Lisboa. Defendi, ainda quando era candidato a primeiro-ministro, que em matéria de grandes obras públicas o país tem de ter consensos políticos alargados, porque não pode estar a mudar de decisão de Governo para Governo", atirou. 

"Foram feitos os estudos, foram ouvidos todos os partidos - o caso do PSD foi diferente até disse que andámos a perder tempo a não executar imediatamente uma decisão que tinha sido tomada pelo Governo deles. Ainda hoje há um cartaz no Montijo um cartaz do PSD a dizer 'Montijo já' e portanto fico bastante perplexo para perceber qual é a posição do PSD", vincou.   

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório