Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2020
Tempo
19º
MIN 12º MÁX 20º

Edição

Afinal, o IVA da comida de bebés não vai descer

Proposta da Iniciativa Liberal (IL) para descer o IVA da comida de bebés foi, afinal, chumbada nas votações do Orçamento do Estado na especialidade.

Afinal, o IVA da comida de bebés não vai descer

A proposta da Iniciativa Liberal (IL) para reduzir o IVA da alimentação infantil de 23% para os 6% foi, afinal, chumbada no Parlamento. Inicialmente foi noticiada a aprovação desta proposta. Posteriormente, constatou-se que a medida tinha sido rejeitada, tendo tido os votos contra do PS. Bloco de Esquerda, PSD e PAN abstiveram-se. A favor votaram a IL, o Chega, o CDS e o PCP

O erro foi dos serviços do Parlamento que deram a proposta como aprovada na semana passada, aquando da votação do OE2020 na especialidade. 

A Iniciativa Liberal apresentou duas propostas, no âmbito da intervenção específica na proposta de Orçamento do Estado" que visavam "alargar as condições para melhorar os rendimentos e a capacidade aquisitiva por parte de pais e mães, enquanto propostas de apoio às famílias e promoção da natalidade."

A proposta de redução do IVA da alimentação infantil propunha "passar a incluir na tabela I (de bens e serviços sujeitos a taxa reduzida) os produtos não abrangidos, como as fórmulas para lactentes e de transição, assim como alimentos para bebés."

Esta, "para além de uma maior inclusão de todos os produtos alimentares destinados a crianças", explica o Iniciativa Liberal, visava ainda "eliminar a injustiça de produtos com base em fruta e sem adições terem uma taxa mais elevada que a própria fruta", sublinhava o partido. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório