Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Nuno Melo e Telmo Correia com moção para CDS "conservador e de direita"

Dirigentes do CDS como Nuno Melo e Telmo Correia, vão apresentar uma moção ao congresso do partido, em janeiro de 2020, intitulada 'Direita Autêntica', que será "tudo aquilo que os congressistas pretendam dela", foi hoje anunciado.

Nuno Melo e Telmo Correia com moção para CDS "conservador e de direita"
Notícias ao Minuto

20:49 - 25/11/19 por Lusa

Política Congresso

O anúncio foi feito hoje numa página do Facebook criada para o efeito, em que o eurodeputado Nuno Melo (na foto) e o parlamentar Telmo Correia, afirmam que a "intenção comum" dos subscritores é "fazer com que o CDS ultrapasse um dos momentos mais difíceis da sua história", após ter obtido 4,4% nas legislativas de 06 de outubro, e que "reencontre o caminho do crescimento e afirmação".

E definem o que pretendem para o partido, "um CDS conservador e de direita", em que "a matriz é a democracia-cristã".

Na publicação mais recente, também de hoje, Melo afirma ainda que a moção "Direita Autêntica" será "tudo aquilo que os congressistas pretendam dela", o que, segundo um dos subscritores ouvido pela Lusa, significa que a ideia é levar o texto a votos, no congresso de 25 e 26 de janeiro de 2020, em Aveiro.

"Mais do que uma reflexão à volta de correntes internas ou do posicionamento do partido, o que temos que fazer é, com autenticidade e sem ter medo das palavras ou dos conceitos, assumir de forma autêntica o que somos: um partido de direita, sem receios, dúvidas, ou hesitações", lê-se ainda no texto publicado no Facebook (https://www.facebook.com/direitaautentica2020).

Nos dois textos, não é associado qualquer candidatura à liderança do partido.

Entre os subscritores contam-se, além de Nuno Melo e Telmo Correia, os ex-deputados Helder Amaral, Álvaro Castelo Branco e Manuel Isaac, mas também Rui Barreto, da Madeira.

Assunção Cristas anunciou a saída do cargo de presidente do CDS em 06 de outubro, na noite das legislativas em que o partido passou de 18 para cinco deputados, com 4,4% dos votos.

O congresso para eleger uma nova liderança do partido está agendado para 25 e 26 janeiro de 2020, em Aveiro, e já há quatro candidatos: o deputado João Almeida, o antigo parlamentar e ex-secretário de Estado Filipe Lobo d'Ávila, Abel Matos Santos, da Tendência Esperança em Movimento (TEM), e de Carlos Meira, ex-líder da concelhia de Viana do Castelo.

Há ainda outro potencial candidato, Francisco Rodrigues dos Santos, líder da Juventude Popular (JP), que anunciou uma moção de estratégia e também admite concorrer.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório