Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Rui Abreu apoia candidatura de Pinto Luz na corrida à liderança do PSD

"O Miguel é um líder de futuro, conciliador e capaz de interpretar e responder às necessidades de um mundo que está a mudar rapidamente", refere o deputado social-democrata do parlamento regional da Madeira.

Rui Abreu apoia candidatura de Pinto Luz na corrida à liderança do PSD

Rui Abreu, deputado do parlamento madeirense, manifestou esta quinta-feira o seu apoio à candidatura de Miguel Pinto Luz à presidência do PSD, divulgou o próprio candidato através das redes sociais. 

"Tal como na Madeira nos orgulhamos da obra do PSD, também em Cascais existe uma obra que nos pode encher de orgulho e muito deste trabalho tem a assinatura do Miguel Pinto Lux", começa por afirmar o ex-chefe de gabinete de Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional da Madeira, numa mensagem partilhada pelo vice-presidente da autarquia de Cascais. 

Para Rui Abreu, Pinto Luz "é um líder de futuro, conciliador e capaz de interpretar e responder às necessidades de um mundo que está a mudar rapidamente". O ex-secretário-geral do PSD Madeira justifica ainda o seu apoio ao candidato afirmando que tem "confiança" em que Pinto Luz "será capaz de surpreender primeiro o PSD para depois surpreender o país". 

Entretanto, o candidato à liderança do PSD já agradeceu o "apoio" e as "palavras" de Rui Abreu, caracterizando-o como "uma referência da Madeira" e do partido.

Pinto Luz formalizou, esta semana, a candidatura à presidência dos sociais-democratas. Dois dias após Luís Montenegro ter oficializado a candidatura, o vice-presidente da autarquia de Cascais foi o primeiro a entregar as 350 assinaturas necessárias na sede do partido para dar início ao processo. Sob o slogan "O Futuro diz Presente", Pinto Luz irá apresentar publicamente a candidatura à presidência do PSD, na tarde da próxima segunda-feira, em Lisboa.

Até ao momento, para além de Pinto Luz, há mais dois candidatos na corrida à presidência do partido: o atual presidente, Rui Rio, e o ex-líder parlamentar, Luís Montenegro. 

É de recordar que o Conselho Nacional do PSD aprovou a marcação de eleições diretas para 11 de janeiro e congresso entre 7 e 9 de fevereiro, com a Mesa a recusar apreciar uma proposta para abrir a votação a todos os militantes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório