Meteorologia

  • 17 SETEMBRO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

PSD defende crescimento económico e turístico do Porto Santo

O candidato do PSD às eleições regionais da Madeira Bernardo Caldeira defendeu um programa de continuidade no Porto Santo, apostando no crescimento económico e turístico da ilha e em melhorias na área da saúde.

PSD defende crescimento económico e turístico do Porto Santo
Notícias ao Minuto

11:30 - 13/09/19 por Lusa

Política Eleições/Madeira

Bernardo Caldeira falava na quinta-feira durante a apresentação do Programa Eleitoral do PSD no Porto Santo.

"Este é claramente um programa de continuidade", disse o candidato, destacando que o "objetivo é fazer com que o Porto Santo continue a crescer económica e turisticamente, a melhorar o acesso à Saúde, a valorizar os seus produtos e também para que os porto-santenses continuem a pagar menos impostos e a beneficiar do aumento dos benefícios sociais".

Durante a iniciativa realizada na sede local da candidatura, Bernardo Caldeira afirmou que o PSD "é o único partido que apresenta um programa concreto, com medidas concretas para o Porto Santo".

"Queremos que o Porto Santo continue a política de investimento público. Queremos que o Porto Santo continue a baixar a taxa de desemprego. Se queremos continuar neste rumo certo, só o PSD dá a garantia de o conseguir, pelo exemplo da governação não só dos últimos quatro anos, mas dos últimos 43 anos", referiu.

O candidato social-democrata sublinhou que "a economia e o turismo são indissociáveis como pilares do desenvolvimento e progresso", pelo que o partido se propõe a continuar a reforçar o investimento na promoção turística do destino Porto Santo, com o objetivo de atrair novos mercados e prolongar a época alta, contribuindo assim para o esbatimento da sazonalidade.

Bernardo Caldeira disse que o partido vai trabalhar no sentido de captar novos investimentos e assumir compromisso de criar um polo de formação direcionado para esta área, em articulação com a Escola de Hotelaria e Turismo da Madeira.

No que diz respeito à agricultura, após a criação da marca Produto do Porto Santo, o PSD quer "garantir a subsidiação do frete para exportação de todos os produtos com o selo, como forma de acrescentar valor ao produto local e de divulgá-lo no exterior".

O PSD pretende ainda dar continuidade à melhoria da rede de retenção e distribuição da água de rega.

Quanto ao setor da saúde, segundo Bernardo Caldeira, é preciso diminuir a necessidade de deslocações ao Funchal e por isso o partido quer reforçar a presença de equipas médicas de intervenção rápida (EMIR).

Na política ambiental, a prioridade vai para a consolidação do Projeto "Porto Santo Sustentável -- Smart Fossil Free Island", com o objetivo de tornar a ilha mais amiga do ambiente, de a colocar num patamar de internacionalização e proteger e combater a erosão da praia.

"O aumento de camas no lar de idosos e a promoção de novos projetos de habitação social, além do alargamento do apoio domiciliário", são outros dos compromissos.

O candidato destacou também apostas do partido no reforço das políticas de acessibilidade e de transporte de passageiros e mercadorias, de e para a ilha; a ampliação e reestruturação do porto e marina; e a requalificação de um conjunto de infraestruturas que carecem de intervenções, como a lota, situada no porto de abrigo, o parque de campismo, a Fonte da Areia, o miradouro da Portela e os passadiços de acesso à praia.

As eleições regionais legislativas da Madeira, onde os sociais-democratas governam com maioria absoluta, decorrem em 22 de setembro, com 16 partidos e uma coligação a disputar os 47 lugares no parlamento regional: PDR, CHEGA, PNR, BE, PS, PAN, Aliança, Partido da Terra-MPT, PCTP/MRPP, PPD/PSD, Iniciativa Liberal, PTP, PURP, CDS-PP, CDU (PCP/PEV), JPP e RIR.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório