Meteorologia

  • 23 JULHO 2019
Tempo
26º
MIN 22º MÁX 30º

Edição

"Está tudo a correr para estender a 'red carpet' a António Costa"

Para Joaquim Jorge, o PS não vai ter maioria absoluta. Mas tem a via aberta e facilitada para sair vencedor das eleições.

"Está tudo a correr para estender a 'red carpet' a António Costa"

Para Joaquim Jorge, o debate do Estado da Nação desta semana foi “morno, a cheirar a fim de ciclo, a pensar já em outubro e até deu para António Costa cumprimentar os líderes parlamentares”.

Foi, por isso, também um pouco sintomático do momento político. “O país, como disse António Costa, não é cor-de-rosa. Os portugueses vão decidir a quem vão deixar os destinos do país a partir de 6 de outubro. A questão é a seguinte: os portugueses acham que o país está melhor do que em 2015 quando António Costa tomou posse? Aparentemente parece que sim”, realça o fundador do Clube dos Pensadores (CdP) numa opinião veiculada ao Notícias ao Minuto.

Há, ainda assim, muitas dúvidas. “Rui Rio precisa de arte e engenho para mostrar aos portugueses que seria capaz de fazer melhor”, do que o Governo de Costa. De resto, “os portugueses já sabem, o que o PS fará a seguir: juntar-se-á ao BE e ao PCP. E o PSD se vencer como fará? Ninguém sabe”.

Joaquim Jorge adivinha que Mário Centeno continuará à frente da pasta das Finanças e sugere que Carlos César, que disse adeus ao Parlamento, “sai da liderança da bancada do PS, à espera de ir para Ministro, quero dizer, vice-primeiro-ministro e suceder a António Costa se este for para Bruxelas”.

António Costa sonha com uma maioria absoluta, mas não a vai ter. O Bloco de Esquerda sonha com uma votação expressiva para condicionar o PS. O PCP sonha em aguentar-se” resume sobre a Esquerda.

Já à Direita, “o CDS vai concorrer, desta vez sozinho, e agora, é que vão ser elas, vai ter que mostrar o que vale sem ser coligado com o PSD. Uma prova de fogo para Assunção Cristas”.

Já o PSD "está como um tolo no meio da ponte. Num lado da ponte está um PSD que pensa no dia 6 de outubro e tenta ter um bom resultado, no outro lado da ponte está um PSD que pensa no dia a seguir às eleições e como se vai desenvencilhar de Rui Rio”.

“Deste modo”, vaticina o biólogo, está “tudo a correr para estender a 'red carpet' [passadeira vermelha] a António Costa. A vida política é uma espécie de terra do PS e o resto é uma espécie de terra de ninguém”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório