Meteorologia

  • 20 JUNHO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 16º

Edição

PURP, PS e BE cruzam-se na Feira do Relógio

A corrida à Europa fez-se esta manhã na Feira do Relógio, em Lisboa, onde comitivas do Partido Unido dos Reformados e Pensionistas (PURP), PS e Bloco de Esquerda a realizarem ações de campanha em simultâneo.

 PURP, PS e BE cruzam-se na Feira do Relógio
Notícias ao Minuto

14:23 - 19/05/19 por Lusa

Política Europeias

Pelas 9h30 começaram a chegar à entrada norte da Feira do Relógio os cerca de 10 elementos que compõem a comitiva do PURP, trazendo bandeiras e panfletos, onde dão a conhecer as suas principais ideias.

Minutos depois, perto do mesmo local, surge uma pequena comitiva com bandeiras do PS, liderado pela deputada socialista Isabel Moreira.

Um idoso, segurando um cartaz do PS, aborda comitiva do PURP e é saudado pelo cabeça de lista, Fernando Loureiro, que, num registo descontraído, brinca com a situação.

"Meu senhor, os partidos não são como os clubes. Eu sou do Belenenses e serei toda a vida, mas com os partidos é diferente. Eu já votei no PS, mas a verdade é que atualmente é um partido que dá com uma mão e tira com duas. São uns marotos", atira.

Após este episódio, a comitiva do PURP inicia a arruada pela feira, com Fernando Loureiro na frente do pelotão a abordar feirantes e visitantes, enquanto lhes distribui um panfleto.

"Minha senhora, leia com atenção, enquanto bebe um chá. Não deite logo fora porque foi caro fazê-los e nós somos um partido pobrezinho", brinca.

Uns metros mais à frente, Fernando Loureiro, ex-combatente do Ultramar, mais precisamente na Guiné, cruza-se com um antigo combatente guineense, que na altura fazia parte do "inimigo".

"Vocês eram chatos. Davam cada biqueirada", sorri o candidato do PURP, enquanto abraça o guineense.

Fernando Loureiro lembra que além dos reformados, os direitos dos antigos combatentes do Ultramar é outra das questões que mais preocupa o PURP.

Neste momento, começa a descer também uma comitiva do Bloco de Esquerda, situação que faz com que alguns elementos do PURP peçam a Fernando Loureiro para "abrandar o passo", para não se misturarem.

"Ora qual é o mal. Eu não tenho medo. Eu andei na guerra, atira.

A visita do PURP à feira do relógio viria a terminar minutos mais tarde, seguindo a comitiva para outra iniciativa na feira da Brandoa, no concelho da Amadora.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório