Meteorologia

  • 16 JULHO 2018
Tempo
22º
MIN 21º MÁX 23º

Edição

Moreira diz que pilaretes protegem peões e evitam estacionamento abusivo

O presidente da Câmara, Rui Moreira, afirmou hoje que a colocação de pilaretes nas ruas da cidade protege os peões nas passadeiras e evita estacionamentos abusivos, admitindo, no entanto, não gostar deles.

Moreira diz que pilaretes protegem peões e evitam estacionamento abusivo
Notícias ao Minuto

16:07 - 22/05/18 por Lusa

Política Porto

Segundo Rui Moreira, que falava na reunião pública do executivo, "ninguém gosta" dos pilaretes, mas estes pilares de reduzida dimensão destinado a delinear ou condicionar uma determinada área "resolvem" problemas, designadamente protegendo as passadeiras, "e a proteção do peão é fundamental para reduzir o número de atropelamentos", e evitando estacionamentos abusivos "em zonas como na rua da Picaria, por exemplo".

Para o autarca, "um pilarete substitui um polícia".

"Queremos uma cidade virada para a redução do trânsito [transporte individual] e o que nos preocupa é a sinistralidade", adiantou Moreira, sublinhando que, apesar de não gostar dos pilaretes, estes também "resolvem muito um problema de falta de civismo" e são adotados em cidades europeias como Paris e Berlim.

A discussão sobre pilaretes surgiu na sequência de uma questão colocada pelo vereador do PS Manuel Pizarro sobre a nova faixa "kiss&Ride" criada junto ao Externato das Escravas, que obrigou à eliminação de "135 metros de faixa BUS", como admitiu a vereadora da Mobilidade, Cristina Pimentel.

"À partida, há qualquer coisa de incongruente ao interromper a faixa BUS", considerou Pizarro.

A responsável adiantou que a Câmara tem vindo a intervir junto de zonas escolares, "com mais ou menos visibilidade", no sentido de garantir a segurança e que a solução implantada na rua Carlos Malheiro Dias permite aumentar a fluidez do tráfego, o que "é vantajoso" até para os autocarros.

Naquela solução, foram retirados 135 metros de faixa BUS, mas "nos últimos quatro anos foram criados 1,7 quilómetros de corredor BUS na cidade", vincou.

Cristina Pimentel adiantou ainda que a colocação de pilaretes na rua da Constituição permitiu "estancar" o problema dos acidentes rodoviários ali registados.

"Sabemos que não temos mais acidentes na Constituição. Isto tem tudo a ver com questões de sinistralidade e o eixo da Constituição era um dos mais complexos", disse.

O vereador do PSD, Álvaro Almeida, criticou também os pilaretes, apontando como exemplo a rua Guerra Junqueiro, onde os veículos pesados têm dificuldades em passar.

Os veículos pesados "ou fazem uma coisa boa, que é passar por cima dos pilaretes, ou uma má, que é bater nos carros estacionados", exemplificou.

No âmbito da mobilidade, já no final da reunião do executivo, o vereador do Urbanismo, Pedro Baganha, anunciou que pretende levar a aprovação do executivo na próxima sessão camarária um programa de intervenção num conjunto alargado de arruamentos da cidade, porque "isto já não vai lá a tapar buracos".

Trata-se de um projeto de beneficiação que implica projeto de obra e concurso público, pelo que as intervenções apenas decorrerão a partir do próximo ano, disse.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.