Meteorologia

  • 24 MAIO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 16º

Edição

"Mais vale tarde do que nunca. Não sejamos alarmistas"

Marcelo afasta cenários alarmistas relativamente à necessidade de obras na ponte. "Se houvesse risco de colapso a ponte estava fechada", referiu.

"Mais vale tarde do que nunca. Não sejamos alarmistas"
Notícias ao Minuto

13:41 - 08/03/18 por Fábio Nunes

País Marcelo Rebelo Sousa

Marcelo Rebelo de Sousa falou aos jornalistas sobre o tema que está a marcar a atualidade nacional. O relatório do LNEC que alerta para a necessidade de obras urgentes na ponte 25 de Abril. "Só tive conhecimento do relatório agora", começou por dizer o presidente, que rejeitou alarmismos.

"Não ouvi falar de risco de colapso. Uma coisa é ouvir que há situações que exigem uma intervenção em termos de reparação, outra coisa é haver risco de colapso. Se houvesse risco de colapso a ponte estava fechada. Sobretudo havendo um relatório, que pelo que me dizem, é um relatório que já existe há algum tempo. Não sejamos alarmistas", disse Marcelo.

Para o Chefe de Estado há duas situações distintas neste caso. "Há um relatório que aponta para urgência de obras, o que não quer dizer que a ponte vá cair e há um Governo que percebe a urgência e determina essas obras. Mais vale tarde do que nunca e por aquilo que é dito são obras para dois anos, o que significa que não há um grau de urgência igual para todas as reparações".

Marcelo esclareceu depois aos jornalistas que não estava a criticar o Executivo de António Costa. "O Governo decidiu intervir. Acho que fez o que devia ter feito. O Parlamento querer discutir essa matéria também tem toda a lógica".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.