Meteorologia

  • 26 JANEIRO 2022
Tempo
13º
MIN 7º MÁX 15º

Edição

Aumentaram assaltos a multibanco sem sucesso

O número de assaltos a caixas de multibanco aumentou entre 01 de janeiro e 31 de dezembro de 2012, face a igual período de 2011, mas a maioria ocorreu sem sucesso, de acordo com a gestora SIBS.

Aumentaram assaltos a multibanco sem sucesso
Notícias ao Minuto

09:46 - 30/05/13 por Lusa

País 2012

Segundo dados da entidade que gere a rede de multibancos em Portugal (SIBS), a que a agência Lusa teve hoje acesso, em 2012 foram efetuados 222 assaltos a ATM's, 65 dos quais realizados com sucesso e 157 sem êxito.

Em 2011, foram efetuados 113 ataques a caixas de multibanco, 37 dos quais com sucesso e 76 sem êxito.

A SIBS adianta também que no primeiro trimestre deste ano ocorreram 33 assaltos, enquanto em igual período de 2012 se registaram 31.

Os dados da SIBS indicam que dos 33 assaltos registados no primeiro trimestre deste ano (01 de janeiro a 31 de março), cinco foram bem-sucedidos e 28 ocorreram sem sucesso.

No primeiro trimestre de 2012, ocorreram 31 assaltos, cinco com sucesso enquanto 26 resultaram em fracasso para os assaltantes.

Segundo a SIBS, no primeiro trimestre de 2011, foram registados 39 assaltos, 13 bem-sucedidos e 26 sem sucesso.

Em 2011 e 2012 existiam em Portugal cerca de 14.000 caixas de multibanco, mas primeiro trimestre deste ano estavam registadas 13.500.

O aumento do número de assaltos sem sucesso resulta, segundo a SIBS, do "esforço feito pela entidade gestora do multibanco e pelos bancos em sistemas de prevenção", com a implementação progressiva do sistema de tintagem (que permite manchar com tinta as notas) e ancoragem das caixas (fixação das caixas ao solo de forma a dificultar ou impedir o furto integral do equipamento através de arrancamento.

A entidade gestora do multibanco refere que face aos novos métodos de ataque (explosão com recurso a gás), os bancos, em associação com a SIBS, têm investido em sistemas adicionais de segurança.

A empresa refere ainda em comunicado que, "face aos novos métodos de ataque, e para complementar os instrumentos de segurança já implementados, os bancos têm investido em sistemas adicionais de segurança (...), cujos detalhes são confidenciais" por questões de segurança.

A Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis (ANAREC) revelou à agência Lusa que muitos associados estão a retirar os multibancos do interior das lojas de conveniência dos postos de combustíveis por causa dos prejuízos causados pelos assaltos, que rondam os milhares de euros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório