Cerca de 25% dos portugueses considera aceitável violações nalguns casos

Mais de um quarto dos europeus considera que há violações que se justificam, se as vítimas estiverem alcoolizadas, drogadas ou se usarem roupa demasiado "reveladoras".

© iStock
País Estudo

Mais de um quarto dos europeus acredita que violações podem ser justificadas nalgumas situações. É pelo menos este o resultado de um estudo a que o britânico The Independent faz esta quarta-feira.

PUB

De acordo com o estudo, mais de um quarto dos europeus considera aceitável, em algumas circunstâncias, ser sujeito a violação.

Situações como estar sob efeito de drogas ou álcool, usar roupas "reveladoras" ou até ir para casa sozinho com o tacante são casos em que as violações são tidas como justificadas para esta fatia de europeus.

Mais de 20% (27%) dos 30 mil cidadãos inquiridos diz que, em pelo menos uma destas circunstâncias, as violações são justificadas; 12% responderam que era aceitável no caso de a vítima ter ingerido álcool ou consumido drogas; e 10% afirmou que sexo sem consentimento podia ser justificado se a vítima não disser um 'não' convito e se não 'lutar' fisicamente para não ter relacionamento.

E Portugal, onde se encontra neste panorama? Entre os 22 % e os 29% dos portugueses considera o sexo sem consentimento justificado dependendo das circunstâncias.

A percentagem varia de país para país, sendo a Roménia a nação onde a maioria dos inquiridos afirmou considerar aceitável uma violação sexual, em pelo menos um dos casos acima enumerados.

Estima-se que cerca de uma em cada cinco mulheres sejam violadas em algum momento da sua vida. Enquanto cerca de um em cada 71 homens passarão pelo mesmo.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS