Crise pode estagnar melhoria dos indicadores do abandono escolar

O ex-ministro da Educação Marçal Grilo afirmou, esta quarta-feira, que a crise pode potenciar o abandono escolar, estagnando a melhoria destes indicadores, e alertou para o papel dos pais, escolas, políticos e empresários, no combate ao fenómeno.

© DR
País Ex-ministro

"Se nós não formos todos muito cuidadosos - pais, responsáveis políticos, dirigentes escolares, empresários - esta tendência de melhoria [dos indicadores do abandono escolar] pode ter, pelo menos, uma estagnação", apontou.

PUB

Marçal Grilo falava à agência Lusa, no final da 3.ª Conferência Empresários Pela Inclusão Social (EPIS) - Escolas de Futuro: Dar Esperança a Todos os Jovens, que decorreu na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Um estudo hoje apresentado na conferência revelou que, entre 1991 e 2011, o abandono escolar em Portugal diminuiu, no ensino básico, para valores quase residuais e, no secundário, para níveis considerados ainda elevados.

A investigação, a cargo do Cesnova - Centro de Estudos de Sociologia da Universidade Nova de Lisboa, e incluída no "Atlas da Educação", identificou, nas regiões do Interior, um maior risco de saída precoce da escola.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser