Meteorologia

  • 23 MAIO 2019
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

Multas vão pagar novos carros da PSP e GNR

Dois milhões de euros. É esse o valor reservado pelo Governo, conseguido através de multas passadas aos automobilistas, para a renovação da frota automóvel da Polícia de Segurança Pública e GNR, revela esta terça-feira o jornal Público.

Multas vão pagar novos carros da PSP e GNR
Notícias ao Minuto

08:48 - 26/08/14 por Notícias Ao Minuto 

País Decisão

De acordo com o noticiado esta terça-feira pelo Público, o Governo terá reservado dois milhões de euros, reunidos através do pagamento de multas pelos automobilistas, para a aquisição de novas viaturas para a PSP e GNR.

Com a disponibilização desta verba por parte do Ministério da Administração Interna, o orçamento para 2013 e 2014 para as polícias portuguesas, consignado a este fim, passou de 14 milhões para 16 milhões de euros.

A decisão é justificada pelos responsáveis ministeriais com “o reforço do combate à sinistralidade rodoviária e à reorganização em curso nas forças de segurança”, sendo que as verbas destinam-se à aquisição de viaturas pela GNR e PSP”, que recebem, explica o Público, através da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, em partes iguais para cada corporação.

A ideia causou, todavia, desagrado aos agentes da autoridade, por considerarem que poderá ser mal percebida pelos portugueses, que eventualmente pensarão que a polícia anda à caça de multas para daí retirar ‘proveitos’.

“O Estado vê-se obrigado a canalizar as verbas das coimas para comprar automóveis para as polícias. E isso pode levar a um entendimento por parte das pessoas que não é muito positivo. Podem pensar que os polícias estão motivados a passar mais multas para ter mais e melhores carros”, critica o presidente da Associação Sindical dos Profissionais da Polícia, Paulo Rodrigues, representante da maioria dos profissionais da PSP.

Mas a ideia é também partilhada pela Guarda Nacional Republicana. “Acho que o Estado não deveria estar a anunciar isso dessa maneira. Não gosto do método. Deveria existir um orçamento próprio para isso”, afirmou ao Público José Alho, presidente da Associação Socioprofissional da Guarda.

Relembre-se que em julho, o ministro Miguel Macedo entregou 57 novas viaturas ligeiras e 15 motociclos à GNR, aumentando assim o número de veículos ao serviço das forças de segurança, que está próximo dos 9.000 e que terá uma antiguidade média entre os 12 e 13 anos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório