Meteorologia

  • 20 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 22º

Montenegro acompanhado por Rangel e Nuno Melo na reunião com Zelensky

O primeiro-ministro, Luís Montenegro, vai estar acompanhado pelos seus ministros de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Rangel, e da Defesa Nacional, Nuno Melo, durante a reunião com o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em São Bento.

Montenegro acompanhado por Rangel e Nuno Melo na reunião com Zelensky
Notícias ao Minuto

15:57 - 28/05/24 por Lusa

País Ucrânia/Rússia

Fonte diplomática adiantou que nesta reunião, na residência oficial do primeiro-ministro, que antecederá a assinatura do acordo bilateral de segurança, participará também, pela parte da delegação nacional, o embaixador de Portugal em Kyiv, António Alves Machado.

Após a conferência conjunta do primeiro-ministro português e do chefe de Estado ucraniano, haverá um breve encontro com representantes da comunidade Ucrânia estabelecida em Portugal, bem como militares da GNR que participaram na missão da União Europeia de Aconselhamento sobre a Reforma do Setor Civil na Ucrânia (EUAM) e militares que participaram na missão de assistência militar da União Europeia à Ucrânia

Volodymyr Zelensky chegou a Lisboa às 14:50, vindo de Bruxelas, onde assinou um acordo bilateral de segurança em que se prevê que a Bélgica disponibilize à Ucrânia 30 caças F-16 até 2028. No aeroporto militar de Figo Maduro foi recebido pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa e pelo primeiro-ministro, Luís Montenegro.

Na reunião com o primeiro-ministro português, em São Bento, será assinado um acordo de cooperação bilateral para dez anos. Na terça-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Rangel, disse que este acordo bilateral abrange todas as áreas de cooperação entre os dois países nos últimos dois anos: "assistência humanitária, financeira, militar e política".

"Recolhe todas as dimensões em que trabalhámos, mas de uma forma sistematizada e com um horizonte de dez anos", acrescentou.

O acordo bilateral começou a ser planeado depois da última cimeira da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), em julho do ano passado, em Vilnius (Lituânia), ainda com o anterior Governo, e agrega toda a intervenção portuguesa junto das autoridades ucranianas desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro de 2022.

Em Lisboa, após a reunião e a conferência de imprensa conjunta com Luís Montenegro, Volodymyr Zelensky, desloca-se ao Palácio de Belém para um encontro com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Segundo uma nota divulgada na segunda-feira pela Presidência da República Portuguesa e pelo gabinete do primeiro-ministro, a "visita de trabalho" do chefe de Estado ucraniano tem o objetivo de "aprofundar as excelentes relações entre os dois estados, com enfoque particular no reforço da cooperação no domínio da segurança e defesa".

De acordo com a mesma nota divulgada pelo Palácio de Belém e por São Bento, esta visita de Zelensky "será ainda oportunidade para reiterar o compromisso de Portugal para com a soberania e integridade territorial da Ucrânia, bem como com a manutenção do apoio político, militar, financeiro e humanitário a Kyiv".

Em agosto do ano passado, Marcelo Rebelo de Sousa realizou uma visita de dois dias à Ucrânia, a convite do Presidente Volodymyr Zelensky, por ocasião do 32.º aniversário da independência deste país.

Nessa visita, o chefe de Estado português passou por Kyiv, Bucha, Moshchun, Irpin e Horenka, em sinal de apoio aos ucranianos na guerra em defesa contra a invasão pela Federação Russa iniciada em fevereiro de 2022.

Leia Também: À terceira foi de vez. As imagens da chegada de Zelensky a Portugal

Recomendados para si

Campo obrigatório