Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 24º

Abusos. Grupo VITA em Belém para "apresentar trabalho" de 1 ano a Marcelo

A estrutura criada para o acompanhamento das vítimas de abusos sexuais no âmbito da Igreja Católica formou-se há um ano.

Abusos. Grupo VITA em Belém para "apresentar trabalho" de 1 ano a Marcelo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, recebeu, esta terça-feira, o grupo VITA, estrutura de acompanhamento na polémica dos abusos sexuais na Igreja, no sentido de acompanhamento às vítimas, acolhimento e prevenção.

"Os elementos do Grupo VITA, criado pela Conferência Episcopal Portuguesa para suceder à Comissão Independente para o estudo dos abusos sexuais na Igreja Católica, foram recebidos em audiência pelo Presidente da República, a seu pedido", lê-se numa nota publicada no site da Presidência.

Na mesma nota, a Presidência dá conta de que o grupo foi criado há um ano - a 22 de maio -, e que foi até ao Palácio de Belém por forma a explicar o trabalho que tem vindo a ser realizado.

"Assinalando um ano de atividade, o Grupo veio apresentar o trabalho realizado junto de vítimas e abusadores", remata a nota no site.

Na segunda-feira, o grupo revelou que existem 32 pedidos de indemnização apresentados por vítimas de abusos sexuais sofridos ao longo das últimas décadas no contexto da Igreja Católica portuguesa.

Grupo VITA: 32 vítimas pediram compensação.

Grupo VITA: 32 vítimas pediram compensação. "É doloroso", diz Ornelas

O Grupo VITA revelou hoje que já existem 32 pedidos de indemnização apresentados por vítimas de abusos sexuais sofridos ao longo das últimas décadas no contexto da Igreja Católica portuguesa.

Lusa | 11:23 - 20/05/2024

"Trinta e duas vítimas pediram, até ao momento, uma compensação financeira - pedidos que, tal como já adiantado pela Conferência Episcopal Portuguesa [CEP], poderão ser formalizados entre junho e dezembro de 2024, de acordo com critérios a anunciar brevemente", lia-se na nota enviada à comunicação social pela estrutura coordenada pela psicóloga Rute Agulhas. Este número aumentou desde fevereiro, quando, no dia 17, existiam 12 pedidos.

O anúncio das 32 solicitações surgiu no mesmo dia em que o presidente da CEP, José Ornelas, confirmou que o "tema importante" dos abusos sexuais na Igreja vai estar em foco na visita dos bispos portugueses ao Vaticano.

Leia Também: MP arquivou 13 das 20 denúncias de abusos apresentadas pelo Grupo Vita

Recomendados para si

;
Campo obrigatório