Meteorologia

  • 22 JUNHO 2024
Tempo
27º
MIN 14º MÁX 27º

Nespereira. Padre suspende catequese após castigos e reage a acusações

Em comunicado, a paróquia de Nespereira avança que suspendeu as atividades da catequese paroquial. O padre Francisco Xavier, que preside o Centro Social da Paróquia de Nespereira, reagiu ainda à polémica das demissões e acusações de trabalhadores e utentes.

Nespereira. Padre suspende catequese após castigos e reage a acusações
Notícias ao Minuto

16:30 - 20/05/24 por Marta Amorim

País Nespereira

A paróquia de Nespereira, em Guimarães, decidiu suspender a catequese após queixas à Guarda Nacional Republicana (GNR) e protestos de pais cujos filhos dizem ter sido vítimas de castigos físicos durante essa atividade. O padre Francisco Xavier, que preside o centro social da paróquia de Nespereira, reagiu também à polémica que envolve a sua gestão do espaço. 

"Foi decidido que estas atividades [catequese] ficariam temporariamente suspensas. Durante esse período de suspensão, estaremos a avaliar a situação e a trabalhar para encontrar soluções adequadas", pode ler-se num comunicado da paróquia enviado ao Notícias ao Minuto

Recorde-se que um castigo físico na catequese motivou queixas na Guarda Nacional Republicana (GNR) e um protesto na igreja de Nespereira, em Guimarães, este domingo de manhã.  
 
Segundo apurou o Notícias ao Minuto junto da de fonte GNR, seis pais deslocaram-se ao posto da Guarda de Guimarães este sábado à tarde para apresentar queixa após as crianças terem relatado ter sido "vítimas de castigos físicos na catequese nesse dia de manhã". A queixa seguiu para o DIAP de Guimarães. 

Pais fazem queixa à GNR após castigos físicos na catequese de Nespereira

Pais fazem queixa à GNR após castigos físicos na catequese de Nespereira

Crianças foram colocadas de joelhos em cima das mãos na aula de catequese no sábado.

Marta Amorim | 12:45 - 20/05/2024

A notícia, avançada pelo Jornal de Notícias, dá conta que as crianças foram colocadas de joelhos em cima das mãos na aula de catequese no sábado e o relato incendiou os ânimos entre os pais, que se dirigiram à igreja para confrontar o padre Francisco Xavier.

Padre diz que manteve decisões da direção anterior

Noutro comunicado, desta feita sobre as polémicas que concernem o centro social da paróquia de Nespereira, a atual direção, presidida pelo padre Francisco Xavier, refere que no que diz respeito às queixas dos pais sobre a intenção do pároco em querer fechar uma sala do pré-escolar, este "decidiu manter a decisão tomada pela direção anterior presidida pela senhor padre Américo Ribeiro". 

"Ou seja, o padre Américo Ribeiro decidiu fechar a sala do pré-escolar (sala dos 5 anos). Todavia, a informação foi participada aos pais em tempo oportuno. A freguesia dispõe de uma resposta social pública de pré-escolar na respetiva Escola de Nespereira", pode ler-se. 

Já sobre as demissões, que o Notícias ao Minuto avançou já serem 22, o comunicado refere que "na verdade, o centro social da paróquia de Nespereira procedeu à cessação de três contratos de trabalho com três colaboradoras, tendo sido realizados por mútuo acordo".

Recorde-se que a população de Nespereira, em Guimarães está contra a atual gestão do Centro Social e Paroquial daquela freguesia. Desde que está a cargo do novo padre, há cada vez mais queixas motivadas por um clima de intimidação e medo na Unidade de Cuidados Continuados, bem como pela intenção do pároco de querer fechar uma sala do pré-escolar. 

Na madrugada do passado sábado, dia 11, foram colocadas em plena via pública de Nespereira várias mensagens a denunciar a atual gestão do centro social, que está nas mãos de um novo padre há três meses.

"Fora com esta direção, está a destruir a nossa instituição", "Contra despedimentos - dois meses - novo padre = mais de 20 despedimentos", "Abaixo a ganância - IPSS é solidariedade social", "Não dou lucro, não tenho lugar" e ainda "Contra o encerramento de salas do infantário”, podia ler-se. 

Novo padre motiva denúncias e demissões no centro social de Nespereira

Novo padre motiva denúncias e demissões no centro social de Nespereira

Sindicato dos Enfermeiros abordou a situação e solicitou reunião urgente com a direção do centro social.

Marta Amorim | 11:29 - 18/05/2024

Leia Também: Novo padre motiva denúncias e demissões no centro social de Nespereira

Recomendados para si

;
Campo obrigatório