Meteorologia

  • 18 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 20º

Marcelo defende mais investimento em ciência e estabilidade de contratos

O Presidente da República defendeu hoje que Portugal deve investir mais em ciência e inovação, com estabilidade e previsibilidade de contratos e concursos, numa mensagem por ocasião do Dia Nacional dos Cientistas.

Marcelo defende mais investimento em ciência e estabilidade de contratos
Notícias ao Minuto

13:24 - 16/05/24 por Lusa

País Presidente da República

Numa nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa assinala o Dia Nacional dos Cientistas, referindo que foi "consagrado em 2016 pela Assembleia da República como homenagem ao professor universitário, cientista e ex-ministro Mariano Gago, que nasceu a 16 de maio de 1948".

"O Presidente da República, como sempre, demonstra uma profunda gratidão pelo contributo da ciência Portuguesa e dos seus cientistas, relembrando o direito dos cientistas à estabilidade dos seus contratos, à previsibilidade dos concursos de financiamento e acesso a recursos, e a consequente obrigatoriedade do aumento do investimento português em ciência e inovação", lê-se na nota.

Marcelo Rebelo de Sousa menciona que "em 2017, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) instituiu também o dia 16 de maio como Dia Internacional da Luz, como reconhecimento da primeira emissão laser produzida em laboratório pelo físico e engenheiro Theodore Maiman em 16 de maio de 1960".

Para o chefe de Estado, 16 de maio "é, por isso, um dia de reconhecimento do papel da ciência na sociedade: no combate à escuridão da intolerância, ignorância e desigualdades, na luta ao obscurantismo, e na contribuição para o desenvolvimento intelectual, tecnológico e qualidade de vida".

"É também um dia de reconhecimento dos seus principais intervenientes -- os cientistas -- nas várias vertentes: a nível das instituições do ensino superior, nas instituições de investigação e desenvolvimento, na política, na comunicação de ciência, e na indústria", acrescenta.

Leia Também: Chega quis, mas AR não deixou. O filme da 'nega' à "traição" de Marcelo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório