Meteorologia

  • 24 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 25º

GNR e Força Aérea resgatam 56 migrantes ao largo do Cabo Gata. O vídeo

Um dos migrantes apresentou sinais de hipoglicemia, tendo recebido cuidados médicos.

Notícias ao Minuto

07:30 - 17/04/24 por Notícias ao Minuto

País Espanha

A Guarda Nacional Republicana (GNR), através da Unidade de Controlo Costeiro e de Fronteiras (UCCF), com a Lancha de Patrulhamento Costeiro (LPC) Bojador e a Força Aérea Portuguesa, resgatou, no passado dia 15 de abril, 56 migrantes, ao largo do Cabo Gata, a sudoeste de Almeria, em Espanha.

Numa nota esta quarta-feira divulgada, a força de segurança explica que, "após um primeiro alerta da aeronave C-295M da Força Aérea Portuguesa, dando conta de uma pequena embarcação com 15 pessoas a bordo, todos homens, a sudoeste de Almeria, em Espanha, foi acionada a LPC Bojador, que se encontrava em patrulhamento". Assim, em coordenação com a tripulação do avião C-295M, "chegaram à embarcação, que se encontrava à deriva".

No mesmo dia, e após este primeiro resgate, o Sistema Integrado de Vigilância Exterior (SIVE) da Guardia Civil "detetou uma outra embarcação, tendo sido a LPC novamente acionada". A LPC Bojador "conseguiu detetar uma pequena embarcação de pesca, tendo sido resgatadas as 41 pessoas que seguiam a bordo".

Em ambas as situações, e tendo em conta a falta de condições de segurança das embarcações, os militares da GNR deram início à operação de transferência dos migrantes para bordo da embarcação portuguesa, "nomeadamente, de 51 homens, uma mulher e quatro crianças", explica-se.

Aquando do resgate, foi verificado "que um dos migrantes, apresentou sinais de hipoglicemia, pelo que lhe foram prestados os primeiros cuidados médicos a bordo".

No seguimento da ação, "os militares desta Guarda identificaram um homem, por suspeita de ligação à rede de imigração ilegal que foi entregue às autoridades locais que prosseguem com a investigação". Foram ainda "apreendidas as embarcações e equipamentos de navegação auxiliares, também entregues às autoridades locais".

Recorde-se que a GNR, através da Unidade de Controlo Costeiro, projetou a LPC Bojador na operação 'INDALO 2024', que decorre de 21 de março a 17 de abril de 2024, sob a égide da Agência da Guarda Europeia de Fronteiras e Costeira (FRONTEX), no âmbito da coordenação operacional nas fronteiras externas da União Europeia, cujo objetivo principal é atuar na vertente da vigilância fronteiriça, controlo de fluxos de imigração irregular, combate à criminalidade transfronteiriça, reforço da cooperação europeia ao nível de Guarda Costeira e apoiar operações de busca e salvamento.

Desde a sua vinda, em 2021, a Bojador participou em diversas missões de Busca e Salvamento, tendo contribuindo para a deteção e resgate de centenas de migrantes no Mediterrâneo, em cooperação com outras forças, nomeadamente com a Guardia Civil, em Espanha, e com a Guardia di Finanza e a Guarda Costiera, ambas de Itália.

Leia Também: Ex-militar da GNR dispara arma de fogo em hospital onde estava internado

Recomendados para si

;
Campo obrigatório