Meteorologia

  • 18 ABRIL 2024
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 26º

Corpo encontrado perto de hospital é de idosa desaparecida em dezembro

O corpo foi encontrado, mais de dois meses depois, nas traseiras do Colégio de São José, próximo do Hospital São Francisco Xavier.

Corpo encontrado perto de hospital é de idosa desaparecida em dezembro
Notícias ao Minuto

17:18 - 26/02/24 por Notícias ao Minuto

País Desaparecimento

O corpo em avançado estado de decomposição encontrado esta segunda-feira na mata próxima ao Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, pertence a Avelina Ferreira, a idosa de 73 anos que desapareceu a 12 de dezembro, após ter fugido da unidade hospitalar, apurou o Notícias ao Minuto junto de fonte próxima da família, que já foi informada.

O corpo foi encontrado às 10h40 desta segunda-feira, mais de dois meses depois, em avançado estado de decomposição, numa mata nas traseiras do Colégio de São José, perto do Hospital São Francisco Xavier.

Fonte da Polícia de Segurança Pública (PSP) revelou ao Notícias ao Minuto que o estado de decomposição era tão avançado que não era possível determinar o género ou idade da vítima. 

A informação do desaparecimento foi partilhada nas redes sociais pela família, que relatou, na altura do desaparecimento, que Avelina Soares Ferreira, de 73 anos, estava "desorientada" e sofria de "demência".

Avelina Ferreira tinha desaparecido depois de ter entrado sozinha nas urgências do Hospital, uma vez que o marido foi impedido de a acompanhar. O marido esteve sete horas à espera do lado de fora das urgências, até descobrir que Avelina tinha desaparecido sem que ninguém tivesse dado conta. A família culpou o hospital por ter impedido que o marido acompanhasse Avelina Ferreira no serviço de urgência, tendo sido obrigado a aguardar na sala de espera.

Ao Notícias ao Minuto, na altura, o Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, confirmou "a entrada da utente Sr.ª Avelina Ferreira, no dia 12-12-2023, e saída da mesma pelo seu próprio pé no mesmo dia, enquanto aguardava observação médica".

"Após confirmação pelo familiar que a acompanhava, do seu desaparecimento, foram feitos os procedimentos habituais nestes casos, visualização das imagens de câmaras no exterior do hospital e identificação da saída pelo seu próprio pé, do hospital pelas 18 horas, reporte ao posto local de PSP e averiguação em todas as instalações do próprio hospital pelos profissionais no sentido de despistar possível entrada não identificada por outra porta", acrescentou ainda.

Os familiares da vítima criticaram, ainda, a atuação das autoridades numa petição que solicitava prevenção e resposta ao desaparecimento de pessoas com demência e convocaram, no dia 11 de janeiro, uma vigília silenciosa em frente à Assembleia da República, em Lisboa.

A CNN Portugal dá conta que o cadáver tinha uma pulseira amarela no pulso. À data do desaparecimento, a família revelou nas redes sociais que Avelina podia ter "a aliança de casamento tradicional na mão esquerda e uma pulseira amarela do hospital" - conforme pode ler na legenda da publicação abaixo.

Já na noite desta segunda-feira, a família acabou por confirmar, também nas redes sociais, que Avelina foi encontrada sem vida. Na referida publicação, a família agradeceu ainda o "enorme carinho, apoio e solidariedade de toda a comunidade que se mobilizou em torno deste caso".

[Notícia atualizada às 23h24]

Leia Também: Cadáver encontrado em mata próxima ao Hospital São Francisco Xavier

Recomendados para si

;
Campo obrigatório