Meteorologia

  • 20 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 23º

Menos 67% de acidentes rodoviários em janeiro do que no mesmo mês de 2023

A PSP registou em janeiro "um decréscimo significativo" do número de acidentes rodoviários em comparação com o mesmo mês do ano passado, tendo ocorrido menos seis vítimas mortais e menos 19 feridos graves, indicou hoje aquela polícia.

Menos 67% de acidentes rodoviários em janeiro do que no mesmo mês de 2023
Notícias ao Minuto

00:04 - 25/02/24 por Lusa

País acidentes rodoviários

Em comunicado, a Polícia de Segurança Pública (PSP) indica que em janeiro ocorreram na sua área de patrulhamento, nos centos urbanos, 4.354 acidentes com danos, menos 10% do que no mesmo mês do ano passado, e 1.205 desastres com vítimas, menos 4%.

Os acidentes registados pela PSP no primeiro mês do ano provocaram três mortos, menos 67% do em que em janeiro de 2023, 56 feridos graves (menos 25%) e 1.303 (menos 2%).

Segundo a PSP, duas das mortes resultaram de despistes e a outra de colisão.

Em janeiro, a PSP fiscalizou 54.920 condutores e controlou por radar 284.203 viaturas, que resultaram em 15.081 contraordenações, 3.525 das quais por excesso de velocidade, 1.280 por falta de inspeção periódica obrigatória, 421 por falta de seguro e 188 por condução sob o efeito do álcool.

A polícia indica que as contraordenações por excesso de velocidade correspondem a mais de 23% do total das infrações registadas.

Foram detidas 574 pessoas por crimes rodoviários, nomeadamente 285 por condução sob o efeito do álcool e 289 por condução sem habilitação legal.

A PSP sublinha que "o fator humano do comportamento" é a condição "mais relevante para a ocorrência da maioria dos acidentes de viação", seja por infração ou desrespeito pelas regras e sinais de trânsito ou perante um acontecimento inesperado.

Nas operações de fiscalização, a PSP estabelece como prioridade a condução em excesso de velocidade e sob a influência do álcool ou substâncias psicotrópicas devido às implicações diretas nos acidentes de viação, além de prestar atenção para as condutas e infrações que contribuem para a sinistralidade rodoviária e para o aumento da gravidade dos feridos, nomeadamente uso do telemóvel, não utilização de capacete de proteção e do cinto de segurança e desrespeito dos semáforos.

Leia Também: Proteção Civil alerta para possibilidade de inundações e queda de árvores

Recomendados para si

;
Campo obrigatório