Meteorologia

  • 21 ABRIL 2024
Tempo
20º
MIN 15º MÁX 26º

Braga. Moradores condenam pichagens em prédios por construção de ginásio

O movimento apontou que a "expressão” da sua "revolta" pelas árvores que foram, na segunda-feira, arrancadas "não pode danificar as paredes" das suas residências.

Braga. Moradores condenam pichagens em prédios por construção de ginásio
Notícias ao Minuto

11:05 - 21/02/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

País Braga

O coletivo de moradores da Rua Luís Soares Barbosa, que contestou a construção de um complexo desportivo em detrimento de um espaço verde, em Braga, condenou, na terça-feira, a pichagem de frases nos prédios que se situam nas imediações daquele terreno, tendo apelado a que os responsáveis “reparem [os] estragos”.

“A comissão de moradores luta pelo ambiente e pela qualidade de vida no nosso bairro e, por extensão, na cidade de Braga. Como tal, não executamos, não promovemos e não incentivamos ações que degradem o espaço público”, salientou o grupo, num comunicado divulgado na rede social Facebook.

O movimento foi mais longe, tendo apontado que a “expressão” da sua “revolta” pelas árvores que foram, na segunda-feira, arrancadas “não pode danificar as paredes” das suas residências.

“Reconhecemos o direito à indignação, mas esse inconformismo deve ser canalizado para formas de protesto que respeitem o outro e o seu património. Como nota final, não podemos deixar de responsabilizar o executivo camarário por esta situação, que nunca envolveu a população no processo de decisão sobre o futuro do nosso espaço verde e tratam este movimento com sobranceria, senão mesmo arrogância”, complementou.

Saliente-se que, naquele dia, o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, afirmou que o projeto "vai avançar nos moldes previstos", apesar da contestação dos moradores.

O assunto foi levado à reunião quinzenal do executivo pelo vereador da CDU, Vítor Rodrigues, no preciso dia em que começaram a ser removidas as árvores existentes no local para permitir a construção do ginásio.

Vítor Rodrigues perguntou por que razão é o município a proceder à remoção das árvores, que destino é que estas vão ter, qual o custo da operação e o porquê de a intervenção começar antes de ser dada resposta formal à petição dos moradores.

O presidente da Câmara disse que as árvores "vão ser replantadas noutro local", adiantando ainda que é o município a proceder à remoção porque os promotores do ginásio "não tinham interesse nas árvores".

Em causa um espaço onde, em 2015, a câmara tinha plantado cerca de 50 árvores e onde agora vai nascer um complexo desportivo com ginásio e piscina, a cargo de um promotor privado.

Para os moradores, a câmara está a pôr os "interesses imobiliários" à frente dos interesses ambientais e de quem ali vive, eliminando "o único espaço verde" ali existente.

Na sua contestação, os moradores dizem que o complexo previsto "nada acrescenta à zona", uma vez que há nas imediações dois ginásios e o Complexo Desportivo da Rodovia, as Piscinas Municipais e os campos de ténis.

Sublinham que o empreendimento irá também provocar um aumento de circulação na zona, que "já é caótico", e provocar "grandes transtornos" no acesso ao hospital.

Leia Também: Ginásio contestado por moradores vai mesmo avançar em Braga

Recomendados para si

;
Campo obrigatório