Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 21º

"Não temos dinheiro". Pai pede ajuda para trazer corpo de Diana Santos

Horácio já fez um apelo às autoridades luxemburguesas e a todas as pessoas que possam contribuir para juntar o valor necessário.

"Não temos dinheiro". Pai pede ajuda para trazer corpo de Diana Santos
Notícias ao Minuto

08:46 - 03/02/24 por Notícias ao Minuto

País Luxemburgo

A família de Diana Santos, emigrante portuguesa assassinada e desmembrada no estrangeiro, tem de pagar entre 6.000 e 7.000 euros para a trasladação do corpo para Portugal ou recorrer à contratação de um serviço funerário português para ir buscar o corpo. 

"Não temos esse dinheiro. A única solução é criar uma conta solidária para trazer o corpo da minha filha para Portugal", revelou o pai de Diana, Horácio Santos, em declarações ao jornal luxemburguês Contacto, onde contou ainda que a família "não tem possibilidades" de pagar essa quantia.

Horácio já fez um apelo às autoridades luxemburguesas e a todas as pessoas que possam contribuir para juntar o valor necessário, de forma a ajudar a família a transportar o corpo. "Os emigrantes portugueses estão sensibilizados para o caso e a Diana tinha amigos tanto no Luxemburgo como em Portugal. Qualquer valor já é uma ajuda", salientou.

A família ambiciona que o corpo de Diana seja enterrado em Vila do Conde, cidade onde vive a mãe e o filho. "Já falei com o Francisco [filho de Diana] e ele está de acordo. Ele quer a mãe aqui", destacou o pai.

De notar que aquele jornal anunciou, na segunda-feira, que fonte do Ministério Público de Diekirch confirmou que as autoridades luxemburguesas libertaram os restos mortais de Diana Santos, deixando a trasladação do corpo para Portugal à responsabilidade da família.

Horácio tentou contactar a embaixada portuguesa para pedir ajuda mas ainda não obteve uma resposta. "Não me atendem o telefone. Não sabemos se podemos contar com essa ajuda. É complicado", destacou.

Recorde-se que a investigação ficou a cargo do Luxemburgo, uma vez que era onde a vítima vivia e, até então, só um suspeito foi detido. Trata-se de Said Banhakeia, cidadão marroquino, de 48 anos, que está em prisão preventiva desde outubro de 2022. O homem é tio de Gibran, alegado marido de Diana, na sequência do que terá sido um casamento arranjado, que se encontra desaparecido.

O caso remonta a setembro de 2022, quando o corpo de Diana foi desmembrado, tendo sido encontrados restos mortais em Mont-Saint-Martin, na fronteira francesa com o Luxemburgo. O corpo foi encontrado sem os braços, sem parte das pernas e sem cabeça. Em novembro do mesmo ano, foram encontradas outras partes do corpo, na fronteira alemã com o Luxemburgo, mas a família não sabe "ao certo o que foi encontrado" naquele país.

Leia Também: Luxemburgo regressa à Eurovisão 31 anos depois (e leva cantora israelita)

Recomendados para si

;
Campo obrigatório