Meteorologia

  • 21 JULHO 2024
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Doentes urgentes esperam em média mais de 7h em Lisboa esta tarde

O Hospital de Santa Maria, em Lisboa, é aquele que tem um maior tempo médio de espera para doentes urgentes na tarde desta quinta-feira.

Doentes urgentes esperam em média mais de 7h em Lisboa esta tarde
Notícias ao Minuto

16:51 - 28/12/23 por Teresa Banha

País Urgências

Esta quinta-feira arrancou com tempos de espera médios nas urgências entre uma e 18 horas, mas, com o passar do tempo, estes períodos têm vindo a diminuir.

De acordos com os tempos médios disponibilizados no site do Serviço Nacional de Saúde, o Hospital Santa Maria, em Lisboa, é aquele que por volta das 17 horas tem um maior tempo de espera.

Segundo os dados, há 28 pessoas triadas com pulseira amarela (urgente) nestas urgências, e o tempo médio de espera é de 7h08.

Já no Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, o tempo de espera é de cerca de 1h, não estando nenhuma pessoa de momento triada como urgente.

No Hospital Fernando Fonseca, na Amadora, o tempo de espera médio ronda os 25 minutos, estando 29 pessoas triadas como urgentes.

Já no Hospital São Francisco Xavier estão 5 pessoas como urgentes, e o tempo médio de espera é de 34 minutos.

Em Almada, o Hospital Garcia de Orta tem 41 pessoas triadas como urgentes, e o tempo médio de espera é de 1h51.

Já no Porto, também existem alguns doentes triados como urgentes e que têm de enfrentar alguns constrangimentos na sala de espera. No Hospital Geral de Santo António há 17 pessoas triadas como urgentes, e o tempo médio de espera é de 1h41.

No Hospital de São João, o tempo de espera médio é semelhante, com 1h44, mas há mais pessoas na sala de espera - 43 triadas como urgentes.

É no Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, onde os pacientes esperam mais, com 4h24 de média. Há 14 pessoas triadas com pulseira amarela.

Na unidade hospitalar Eduardo Santos Silva, em Vila Nova de Gaia, os pacientes têm previsto um tempo médio de espera de 11 minutos, assim como estão triadas duas pessoas como urgentes.

A triagem de Manchester, que permite avaliar o risco clínico do utente e atribuir um grau de prioridade, inclui cinco níveis: emergente (pulseira vermelha), muito urgente (laranja), urgente (amarelo), pouco urgente (verde) e não urgente (azul).

Nos casos de pulseira amarela, o primeiro atendimento não deve demorar mais de 60 minutos, e no caso da pulseira verde a recomendação é que não vá além de 120 minutos (duas horas).

O que diz o ministro da Saúde?

Já na quarta-feira, o ministro da Saúde, Manuel Pizarro, considerou que as dificuldades nos hospitais eram "habituais" nesta altura do ano, ainda que não fossem "mais aceitáveis".

Dificuldades nos hospitais são "habituais" (e melhorias só em janeiro)

Há hospitais com mais de 12 horas de espera no atendimento, sobretudo na Região de Lisboa e Vale do Tejo. "Estamos a trabalhar", garantiu o responsável pela pasta da Saúde.

Teresa Banha com Lusa | 21:44 - 27/12/2023

"Espero que isto se comece a atenuar na primeira semana de janeiro, mas isto é algo que temos que ir avaliando no dia-a-dia", referiu o responsável pela pasta da Saúde.

Leia Também: Média de espera para doentes urgentes entre uma e 18 horas em Lisboa

Recomendados para si

;
Campo obrigatório