Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2024
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 14º

Ucrânia. Apoio de 50 mil milhões "vai ocupar tempo" do Conselho Europeu

A questão do apoio da União Europeia (UE) à Ucrânia "vai ocupar muito tempo" da reunião do Conselho Europeu, agendada para quinta e sexta-feira, disse hoje, em Bruxelas, o ministro em exercício dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho.

Ucrânia. Apoio de 50 mil milhões "vai ocupar tempo" do Conselho Europeu
Notícias ao Minuto

16:50 - 11/12/23 por Lusa

País Guerra na Ucrânia

O vaticínio do chefe da diplomacia portuguesa em exercício foi feito em declarações aos jornalistas à margem da reunião dos titulares da pasta da União Europeia (UE), hoje realizada na capital belga e na qual a questão foi debatida.

Em relação ao pacote financeiro de 50 mil milhões de euros para ajudar a Ucrânia, no âmbito da guerra lançada pela Rússia em fevereiro de 2022, o ministro salientou acreditar que a questão "vai ocupar muito do tempo dos chefes de Estado e de Governo" dos 27 do bloco europeu que estarão reunidos a partir de quinta-feira em Bruxelas, nomeadamente devido ao veto da Hungria à verba.

Mantendo um tom otimista, Gomes Cravinho recordou que "em outros momentos a UE soube contornar situações em que um país exercia um veto", destacando a possibilidade de serem pensados "mecanismos alternativos".

"Mas o plano A é convencer a Hungria", prosseguiu, salientando no entanto: "Se não for possível, não podemos continuar bloqueados".

A par da verba de apoio à recuperação da Ucrânia, a questão da adesão de Kiev ao bloco europeu é outra matéria em destaque.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, alertou hoje, em Bruxelas, para o que considerou serem "consequências devastadoras" se a UE não chegar a um consenso sobre a abertura de negociações de adesão do país.

A Ucrânia obteve o estatuto de país candidato em meados de 2022, quando se encontrava já em guerra com a Rússia, que iniciou a invasão do seu território a 24 de fevereiro desse ano.

A cimeira da UE está agendada para quinta e sexta-feira, em Bruxelas, estando Portugal representado pelo primeiro-ministro em exercício, António Costa.

Leia Também: Ucrânia. 12.º pacote de sanções à Rússia aprovado nos próximos dias

Recomendados para si

;
Campo obrigatório