Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2024
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 16º

Ucrânia. 12.º pacote de sanções à Rússia aprovado nos próximos dias

O ministro em exercício dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, disse hoje, em Bruxelas, que o 12.º pacote de sanções da União Europeia (UE) à Rússia deve ser aprovado nos próximos dias.

Ucrânia. 12.º pacote de sanções à Rússia aprovado nos próximos dias
Notícias ao Minuto

15:57 - 11/12/23 por Lusa

País MNE

"Estamos quase lá e a expectativa é que se consiga chegar a um consenso antes do Conselho Europeu, portanto, o assunto não terá, espero, de ser levado aos chefes de Estado e de Governo [da UE]", disse, em declarações aos jornalistas em Bruxelas, Gomes Cravinho, que hoje participou numa reunião com os seus homólogos da UE.

O 12.º pacote de sanções impostas à Rússia, que inclui um reforço das sanções às exportações de petróleo russo, já em vigor, e abrange ainda os diamantes, foi anunciado pela Comissão Europeia em 15 de novembro.

Segundo um comunicado, Bruxelas propôs "a adoção de novas proibições de importação e exportação, bem como de medidas destinadas a reforçar o limite máximo do preço do petróleo e a combater a evasão às sanções da UE, bem como medidas para limitar as exportações de diamantes pela Rússia".

O filho do ex-Presidente Dmitri Medvedev e uma familiar do atual chefe de Estado, Vladimir Putin, estarão entre os nomes a acrescentar à lista de pessoas sujeitas a medidas restritivas na sequência da invasão russa da Ucrânia, em fevereiro de 2022.

Na semana passada, os países do G7 (grupo no qual a UE está também representada) decidiram proibir, a partir de janeiro, as importações de diamantes não-industriais de origem russa, incluindo os diamantes extraídos, transformados ou produzidos na Rússia.

Os líderes dos Estados Unidos, Alemanha, Canadá, França, Itália, Japão e Reino Unido anunciaram na mesma ocasião que, a partir de 01 de janeiro de 2024, haverá também um veto aos diamantes processados em países terceiros.

A ofensiva militar russa no território ucraniano, lançada a 24 de fevereiro do ano passado, mergulhou a Europa naquela que é considerada a crise de segurança mais grave desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Os aliados ocidentais da Ucrânia têm fornecido armas a Kiev e aprovado sucessivos pacotes de sanções contra interesses russos para tentar diminuir a capacidade de Moscovo de financiar o esforço de guerra.

A reunião do Conselho Europeu, na qual Portugal estará representado pelo primeiro-ministro em exercício, António Costa, decorre na quinta e sexta-feira, em Bruxelas.

Leia Também: UE adota sanções contra mais 4 pessoas e 2 entidades em Myanmar

Recomendados para si

;
Campo obrigatório