Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2024
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 17º

Costa evoca perante Marcelo "inquebrantável otimismo" de Mário Soares

O primeiro-ministro evocou hoje, perante o Presidente da República, "o inquebrantável otimismo" e a firmeza de princípios de Mário Soares, que lhe permitiram sempre defender a autonomia estratégia do PS e apoiar a formação da "Geringonça".

Costa evoca perante Marcelo "inquebrantável otimismo" de Mário Soares
Notícias ao Minuto

21:28 - 07/12/23 por Lusa

País Mário Soares

Esta posição foi defendida por António Costa, que disse estar a falar enquanto secretário-geral do PS, na sessão de apresentação de uma edição revista e ampliada do livro "Portugal Amordaçado - Depoimento sobre os anos do fascismo", de Mário Soares, no dia em que o antigo Presidente da República completaria 99 anos de idade.

Esta sessão antecede nalgumas horas a formalização da demissão do Governo, que ficará limitado a atos de gestão, decreto que o Presidente da República indicou que iria assinar hoje à noite.

Com Marcelo Rebelo de Sousa sentado na primeira fila da plateia do auditório da Fundação Calouste Gulbenkian, António Costa recordou as circunstâncias em que Mário Soares, no exílio, escreveu o "Portugal Amordaçado", editado em França em 1972, dois anos antes do fim do regime do Estado Novo em Portugal.

"Mário Soares acreditava então que a queda do regime estava iminente. Nessa altura, o inquebrantável otimismo de Mátrio Soares gerava menos irritação", comentou o ainda líder socialista com o chefe de Estado a ouvi-lo e provocando imediatamente risos na plateia.

António Costa lembrou a viagem de comboio de Mário Soares, de Paris até à estação de Santa Apolónia, em Lisboa, poucos dias após o 25 de Abril. Uma viagem que considerou essencial para tornar o PS um partido com forte inserção popular.

O atual secretário-geral do PS salientou, também, a "firmeza de princípios" do antigo Presidente da República, característica que, na sua perspetiva, poderá explicar o facto de em Portugal, ao contrário do que aconteceu na Rússia, "os mencheviques terem vencido na rua os bolcheviques".

Essa sólida identidade do primeiro líder do PS, ainda de acordo com o primeiro-ministro, permitiram-lhe sempre uma ampla flexibilidade tática, sem nunca colocar em causa a autonomia estratégica do seu partido.

Neste ponto, lembrou que Mário Soares fez governos com o CDS e com o PSD e que os seus adversários o acusavam frequentemente de ser "mestre na navegação à bolina".

"Essa navegação à bolina não era incoerência. Mário Soares tinha a certeza que conseguia tornear os obstáculos sem nunca perder o seu rumo", sustentou António Costa, antes de lembrar que o antigo chefe de Estado, em 2015, apoiou a formação da "Geringonça".

Aqui, o ainda líder socialista deixou um recado para o interior do seu partido: "Alguns herdeiros putativos de Mário Soares dizem que a Geringonça foi uma traição a Mário Soares. Acontece, porém, que ele era vivo e foi um dos seus principais apoiantes", declarou, recebendo palmas.

Para António Costa, Mário Soares, aio longo da sua vida política no pós 25 de Abril, percebeu bem que era necessário proteger a autonomia estratégica do PS, primeiro logo em 1974 com a sua luta contra a influência trostskista entre os socialistas portuguesas e depois para impedir que o PPD ocupasse o espaço social-democrata no país.

"O PS foi absorvendo muitas características pessoais de Mário Soares. Ele adorava a liberdade. Foi Manuel Alegre quem disse que no PS já estivemos todos uns contra os outros, mas, no fim, acabamos unidos", acrescentou.

A sessão contou com a presença da vice-presidente da Assembleia da República Edite Estrela, do ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, do governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, do membro do Conselho de Estado Manuel Alegre, de fundadores do PS como José Leitão e António Reis, assim como do antigo comissário europeu António Vitorino, além de outras personalidades.

Leia Também: "Vida plena de compromisso". Marcelo evoca "com saudade" Mário Soares

Recomendados para si

;
Campo obrigatório