Meteorologia

  • 23 FEVEREIRO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

Açores promove campanha 'Nem só de álcool se faz a festa'

A Secretaria Regional da Saúde e Desporto dos Açores lançou hoje uma campanha de sensibilização dos adultos para a redução dos consumos de álcool no período festivo do Natal.

Açores promove campanha 'Nem só de álcool se faz a festa'
Notícias ao Minuto

21:54 - 06/12/23 por Lusa

País Açores

A campanha intitula-se 'Nem só de álcool se faz a festa' e é promovida pela Secretaria Regional da Saúde e Desporto do Governo açoriano (PSD/CDS-PP/PPM) através da Direção Regional de Prevenção e Combate às Dependências.

Segundo uma nota publicada hoje na página da internet do Governo dos Açores, a campanha é composta por pequenos vídeos criados para as redes sociais, bem como autocolantes e 'flyers', que têm como objetivo principal "a sensibilização do público para a redução do consumo de álcool, em particular nesta época festiva".

"Este é um trabalho que requer a colaboração de vários departamentos fora do Governo, desde as autarquias, forças policiais, bombeiros e, além da transversalidade, é importante adequar esta mensagem conforme os públicos-alvo, pois as particularidades de cada faixa da população fazem com que seja importante perceber qual o melhor tipo de aproximação", sublinha Mónica Seidi, secretária Regional com a tutela da Saúde, citada no comunicado.

Segundo a governante, a Região Autónoma dos Açores "tem desafios a enfrentar neste âmbito", agradecendo à Direção Regional da Prevenção e Combate às Dependências o trabalho feito.

"Estamos bem cientes dos desafios com que [a região] se depara e é louvável trazer esta temática, nesta época que toca diretamente às nossas tradições", vincou.

Na sessão de lançamento da campanha, realizada no Solar dos Remédios, em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, foram também apontados outros temas como a idade legal para o consumo de álcool, o consumo responsável, a consciência de que não há consumos sem consequências e, até, que o álcool é uma substância depressora, lê-se.

Na ocasião, Mónica Seidi reforçou a ideia de que "o caminho tem de continuar a ser percorrido, porque este é um trabalho que nunca está concluído".

Leia Também: Famalicão. Apanhado com 2,26 g/l de álcool no sangue após sofrer acidente

Recomendados para si

;
Campo obrigatório