Meteorologia

  • 13 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 29º

Moedas passa mensagem de estabilidade num "momento de crise política"

O Presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, afirmou hoje que um dos objetivos da sua viagem ao Brasil foi transmitir aos investidores uma mensagem de estabilidade na capital portuguesa num "momento de crise política" em Portugal.

Moedas passa mensagem de estabilidade num "momento de crise política"
Notícias ao Minuto

23:36 - 23/11/23 por Lusa

País Carlos Moedas

"Num momento que vivemos, que é um momento de crise política que todos conhecem é importante trazer essa mensagem de estabilidade de governação em Lisboa e que a cidade de Lisboa está aqui para receber investimento", disse à Lusa, em Brasília, depois da assinatura de acordo de geminação entre as capitais portuguesa e brasileira, acrescentando ainda que os "investidores odeiam instabilidade".

O autarca de Lisboa, que marcou presença na quarta-feira, em São Paulo, no jantar de comemoração dos 111 anos da Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil, frisou que a cidade de Lisboa "acolhe esse investimento desde que ele contribua para a cidade, que crie emprego e que seja positivo para a cidade".

"Nós precisamos sempre de mais investimento, porque é o investimento que trás emprego e é o emprego que cuida das pessoas", disse, afirmando que um dos objetivos da sua viagem ao Brasil passou também por "tentar captar esse investimento e agradecer aos brasileiros que vivem na cidade que são em número registado 22.000", a maior comunidade estrangeira em Lisboa.

O autarca, que procurou transmitir uma imagem de Lisboa tecnológica e de inovação recordou ainda que "20% da população de Lisboa nasceu noutro país e não tem nacionalidade portuguesa".

"Esse intercâmbio é muito importante nas cidades. São as cidades que têm essa diversidade que conseguem criar mais e inovar mais", afirmando, lembrando que uma das empresas na Fábrica de Unicórnios em Lisboa é brasileira e de São Paulo.

Trata-se do Quinto Andar, a maior imobiliária digital do Brasil.

"Continuar a atrair estas empresas para Lisboa é importantíssimo porque hoje no mundo o que temos é uma concorrência entre cidades", concluiu.

Leia Também: Português será o idioma de trabalho na União das Cidades Ibero-americanas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório