Meteorologia

  • 20 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 23º

Fingia ser polícia para burlar vítimas com quem iniciava relações online

A mulher de 37 anos, que foi detida fora de flagrante delito, ficou em prisão preventiva.

Fingia ser polícia para burlar vítimas com quem iniciava relações online
Notícias ao Minuto

16:51 - 26/07/23 por Notícias ao Minuto

País Aveiro

Uma mulher estrangeira, cuja nacionalidade não foi revelada, foi detida pelo Departamento de Investigação Criminal de Aveiro da Polícia Judiciária (PJ) por ser suspeita de crimes de branqueamento, burla qualificada e extorsão, com base no modus operandi conhecido por ‘sextortion’.

A mulher de 37 anos, que foi detida fora de flagrante delito, ficou em prisão preventiva após ter sido presente às autoridades judiciárias na comarca de Aveiro para primeiro interrogatório, “até existirem condições para vigilância eletrónica domiciliária”, indicou a PJ em comunicado enviado às redações.

Já em declarações à Lusa, fonte daquela força de segurança revelou que a detida recebeu na sua conta bancária cerca de "meio milhão de euros", proveniente das alegadas práticas criminosas.

Neste esquema as vítimas são, geralmente, abordadas através das redes sociais “e, após conversações mantidas online, são convidadas a partilhar conteúdos íntimos (imagens ou vídeos), convencidas de iniciarem um relacionamento amoroso”, esclareceu a mesma nota.

“Na posse de tais conteúdos, os criminosos, assumindo serem supostas autoridades policiais ou judiciárias de país africano ou sul americano, com o pretexto de estarem em causa menores e de forma a não promoverem a perseguição penal, exigem a entrega de elevados valores sob ameaça de divulgação dos mesmos, junto de familiares, amigos e contactos profissionais”, complementou.

Leia Também: PJ detém 3 pessoas por branqueamento, falsificação e permanência ilegal

Recomendados para si

;
Campo obrigatório