Meteorologia

  • 30 MAIO 2024
Tempo
27º
MIN 16º MÁX 30º

Universidade do Algarve renova residências de estudantes com ajuda da UE

A Universidade do Algarve (UAlg) está a renovar três residências universitárias, prevendo gastar cerca de três milhões de euros, um investimento que será pago em 80% com a ajuda de Bruxelas, revelou a instituição de ensino.

Universidade do Algarve renova residências de estudantes com ajuda da UE
Notícias ao Minuto

15:47 - 29/06/23 por Lusa

País Universidades

Em comunicado de imprensa, a UAlg informa que "as intervenções de renovação dos edifícios" começaram no início de junho, tendo como "preocupação" uma "adequada preservação e valorização da preexistência, bem como a sua conjugação com a melhoria das condições de bem-estar e qualidade de vida" dos estudantes afetados.

"Esta fase de intervenções, que incidirá sobre 237 camas, contribuirá, assim, para dar uma resposta integrada e de longo prazo aos estudantes do ensino superior que se encontram deslocados do local da sua residência", refere a nota.

A universidade algarvia explica que "decidiu concentrar as referidas intervenções neste período, por forma a causar menos constrangimentos no normal funcionamento da vida académica".

As obras realizam-se nesta época porque "muitos estudantes já não têm atividades durante o mês de junho", e as férias letivas prolongam-se até à primeira quinzena de setembro.

De acordo com a UAlg, todos os estudantes foram informados dos procedimentos em curso no início da celebração do contrato de arrendamento e foi garantido alojamento ou realojamento a todos os que dele necessitassem durante o mês de junho, sem qualquer custo adicional.

"Além do reforço estrutural, estas intervenções incidirão sobretudo no comportamento térmico e no aumento da eficiência energética, conciliando os objetivos de uma gestão racional do consumo de energia, de acordo com os princípios de eficiência energética, com a garantia de conforto e salubridade do edifício", informa a instituição académica.

A UAlg explica que a reformulação das instalações sanitárias nas três residências também está contemplada e que, de forma a promover a eficiência hídrica, para além da intervenção na rede de adução de água e de drenagem de águas residuais, pretende-se substituir os dispositivos de uso de água por outros mais eficientes, com economizadores de água nos chuveiros, lava-loiças e torneiras.

O comunicado refere ainda que, em termos de sustentabilidade social, um dos objetivos é não só promover "o respeito pela individualidade de cada residente, mas também a convivência entre si, com a adoção de espaços partilhados, como a existência de sala de convívio, de estudo e sala de refeições, promovendo a vivência em comum".

Segundo números da instituição, a UAlg tem atualmente cerca de 10 mil estudantes, 20% dos quais internacionais, oriundos de mais de 90 nacionalidades, onde se destaca o Brasil, país com maior representatividade.

Leia Também: Parcerias com universidades americanas estão "em avaliação"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório