Meteorologia

  • 22 JULHO 2024
Tempo
30º
MIN 18º MÁX 37º

Lar clandestino encerrado em Setúbal após suspeitas de senhoria

A senhoria da casa garantiu não ter qualquer ideia do propósito para que o imóvel estava a ser usado.

Lar clandestino encerrado em Setúbal após suspeitas de senhoria
Notícias ao Minuto

22:34 - 25/05/23 por Notícias ao Minuto

País Setúbal

A Segurança Social encerrou um lar ilegal que operava há cerca de sete meses no Vale Ana Gomes, em Setúbal.

No alojamento, ao qual a SIC Notícias teve acesso, viviam pelo menos quatro idosos, que pagavam uma mensalidade a rondar os 800 euros. Além dos inquilinos, também residiam no imóvel a mãe da responsável do lar clandestino, a irmã, que era também a cozinheira, e o filho.

As suspeitas partiram da senhoria da casa, que garantiu, em declarações ao mesmo canal televisivo, não ter qualquer ideia do propósito para que o imóvel estava a ser usado. Aliás, a proprietária conseguiu aceder ao seu interior após muita resistência, onde se deparou com o alojamento ilegal.

“Quando entro vejo botijas de oxigénio, cadeiras de rodas, cadeirinhas espalhadas. Assim que chego ao cimo da escada, olho para o escritório, que é mínimo, e vejo três camas e três velhotas. Disse, ‘meu deus, isto é um lar’”, contou Cláudia Terlim.

Ao deparar-se com este cenário, a senhoria denunciou o caso junto da Guarda Nacional Republicana e da Segurança Social, onde soube que haviam já outras suspeitas.

“Esta senhora já é conhecida. Passa a vida a saltar de casa em casa, sai quando é apanhada”, complementou.

À SIC, a responsável pelo lar negou as acusações, tendo assegurado cumprir as regras. Contudo, a Segurança Social levou a cabo uma ação de fiscalização à casa na sequência do contacto daquele canal televisivo, tendo confirmado, mais tarde, que o lar era ilegal. Foi, por isso, encerrado.

Ainda assim, os jornalistas descobriram que este não é o único caso nas imediações, tendo-lhes sido recomendado um alojamento no Pinhal Novo.

De notar que, em março, um lar clandestino nas Lagameças, em Palmela, foi encerrado por falta de condições, tendo a Polícia Judiciária (PJ) suspeitas de maus-tratos. Na verdade, cinco dos 25 utentes foram transportados para o Hospital de São Bernardo, em Setúbal.

Leia Também: PJ suspeitava de "maus-tratos e negligência" no lar encerrado em Palmela

Recomendados para si

;
Campo obrigatório