Meteorologia

  • 20 JULHO 2024
Tempo
22º
MIN 20º MÁX 28º

Morreu Eduarda Dionísio. "Figura de uma geração politicamente empenhada"

O Presidente da República emitiu uma nota de pesar pela morte da escritora de 77 anos.

Morreu Eduarda Dionísio. "Figura de uma geração politicamente empenhada"
Notícias ao Minuto

09:30 - 23/05/23 por Notícias ao Minuto

País Escritora

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou as condolências à família da escritora Eduarda Dionísio, que morreu, na segunda-feira, aos 77 anos.

O chefe de Estado recorda Eduarda Dionísio, numa nota na página da Presidência, como uma artista multifacetada, que foi "ficcionista, dramaturga, tradutora (Shakespeare, Schnitzler, Brecht, Müller, Fosse), ensaísta, jornalista, professora, sindicalista e ativista cultural".

"Foi figura muito relevante de uma geração politicamente empenhada, antes e depois do 25 de Abril", pode ler-se, referindo, ainda, que Eduarda Dionísio foi "sempre inquieta e ativa" e que "promoveu exemplarmente a edição e estudo da obra de Mário Dionísio, seu pai".

"Autora de um importante estudo sobre a cultura em Portugal ('Títulos, Acções, Obrigações', 1993), escreveu romances que fazem o balanço desencantado, mas não desistente, da militância e da educação sentimental. Colaborou, entre outros, com o Teatro da Cornucópia, nomeadamente com uma poderosa colagem de textos de Raul Brandão, 'Primavera Negra'", acrescenta o Presidente da República.

Nascida em 1946, Eduarda Dionísio foi autora de várias obras, como 'Retrato Dum Amigo Enquanto Falo'. A também ativista morreu esta segunda-feira aos 77 anos.

Leia Também: Marcelo, Costa e Moedas homenageiam Mega Ferreira nos 25 anos da Expo'98

Recomendados para si

;
Campo obrigatório