Meteorologia

  • 17 ABRIL 2024
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 28º

Casas de madeira retiradas do parque de campismo da Ericeira até dia 15

As últimas oito casas de madeira do parque de campismo da Ericeira vão ser retiradas até dia 15, depois de todos os utentes já terem saído, informou hoje a Câmara Municipal de Mafra.

Casas de madeira retiradas do parque de campismo da Ericeira até dia 15
Notícias ao Minuto

11:55 - 03/05/23 por Lusa

País Ericeira

"Todos os utentes saíram do Parque de Campismo da Ericeira até 28 de fevereiro", indicou à Lusa o município.

Ainda de acordo com a Câmara de Mafra, no distrito de Lisboa, todos os casos de pernoita no parque "estão resolvidos, tendo os utentes encontrado alternativas de modo próprio, dispensando os serviços de ação social".

Em relação aos equipamentos, a maioria já foi retirada, restando apenas oito 'mobile homes' (casas de madeira), que também já "têm data de saída e destino definidos até 15 de maio"

Relativamente às caravanas e tendas, 10 equipamentos ainda não foram removidos, mas encontram-se obsoletos e em degradação, não tendo ainda os proprietários informado a autarquia sobre o seu destino.

Em 06 de janeiro, a Câmara de Mafra informou que os utilizadores com tendas, caravanas e 'mobilehomes' teriam de retirar os bens para o parque encerrar para obras.

O prazo dado inicialmente para a retirada dos bens foi o mês de fevereiro, mas acabou por ser alargado até final de abril.

A Câmara de Mafra autorizou a empresa municipal Giatul, que gere o Parque de Campismo da Ericeira, a efetuar obras de requalificação no valor de 843 mil euros, reduzindo a área para turistas de 18 para seis hectares.

O município quer, nos 18 hectares do parque, intervir em duas frentes: criar um Parque Verde Urbano e, numa primeira fase, requalificar o parque de campismo.

Segundo a autarquia, a primeira fase das obras deverá está concluída "até ao final de junho", altura em que se estima reabrir o parque de campismo ao público.

O Parque Verde Urbano da Ericeira vai ocupar uma área de cerca de 12 hectares, que corresponde à zona mais próxima da malha urbana da vila.

A intervenção prevê a conservação e valorização do património arbóreo existente para a criação de um espaço verde que vai ter zonas de lazer (espaço de jogo e recreio para as crianças, parque de merendas, parque canino, anfiteatro e bar/café), equipamentos desportivos (zona polidesportiva parcialmente coberta para prática de várias modalidades, percurso de corrida de obstáculos Lynx Race, zona para bicicletas, patins e skate, escalada, circuito de manutenção, equipamentos de fitness, entre outros) e estacionamento automóvel.

Leia Também: Misericórdia da Ericeira lança concurso de 3,1 milhões para lar de idosos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório