Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 7º MÁX 14º

Portugal no Qatar? "Uma missão duplamente cumprida"

Marcelo Rebelo de Sousa falou do desempenho da equipa das quinas no relvado, mas também da mais recente polémica que o envolveu.

Portugal no Qatar? "Uma missão duplamente cumprida"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, esta quinta-feira, que a passagem de Portugal por território qatari está a ser uma "missão duplamente cumprida", fazendo aqui referência tanto ao desempenho desportivo que tem sido evidenciado pela Seleção Nacional de Futebol no Mundial'2022, como às ações políticas e diplomáticas que estão a ser levadas a cabo pelas figuras de Estado portuguesas.

Em declarações proferidas em Doha, no Qatar, na sequência da vitória da equipa das quinas frente à seleção ganesa, por 3-2, o chefe de Estado disse até que "houve mais dificuldade em cumprir no futebol do que cumprir na outra parte", em que diz ter tido "a ocasião de dizer o que entendia que devia dizer", durante um colóquio em que participou, também hoje, em conjunto com o presidente do Gana, Nana Akufo-Addo.

"E não encontrei objeção pública dos que estavam lá, que eram umas dezenas", destacou ainda Marcelo Rebelo de Sousa, que recordou como, durante a sua intervenção na mesma conferência, abordou o "problema da educação" e os "vários temas que a educação implica", incluindo a "liberdade e os direitos humanos", não esquecendo o "papel fundamental das mulheres" e o "direito à orientação sexual e à autodeterminação de género".

"Acabou por não ser uma polémica. Uma coisa é a audiência preparatória da visita de um chefe de Estado, o que faz sentido"

Questionado acerca da mais recente "polémica" que o envolveu, após o governo do país anfitrião do Campeonato Mundial de Futebol se ter mostrado insatisfeito com as declarações recentes dos governantes portugueses, nomeadamente dele próprio e de António Costa, Marcelo Rebelo de Sousa foi perentório.

"Acabou por não ser uma polémica. Uma coisa é a audiência preparatória da visita de um chefe de Estado, o que faz sentido. E depois o primeiro-ministro ficou do meu lado e eu vi, mesmo durante o colóquio, que o ambiente era [...] de concordarem com aquilo que eu estava a dizer. Concordando mais com umas coisas do que com outras, mas aceitando o ponto de vista que ia exprimindo ali em relação a matérias que são fundamentais para a minha visão, como professor e como Presidente", explicou o chefe de Estado português.

Recorde-se ainda que, segundo avançado ontem pela CNN Portugal, o vice-primeiro-ministro qatari chamou o embaixador português em Doha, Paulo Pocinho, para lhe transmitir o desagrado perante as opiniões anteriormente veiculadas pelas figuras de Estado portuguesas, tendo destacado que as mesmas só não resultaram em atitudes mais drásticas graças à "histórica amizade que une os dois países".

"O estádio veio abaixo com Cristiano Ronaldo"

Olhando, por outro lado, para o que aconteceu no relvado esta quinta-feira, naquele que se tratou do primeiro embate da Seleção Nacional de Futebol neste Campeonato do Mundo, o Presidente da República ressalvou que existiram "momentos em que todos nós sofremos" durante o jogo, mas tudo "acabou muito bem".

"Tivemos na mó de cima por várias vezes, e depois estivemos mais aflitos, mas terminou muito bem", reforçou, acrescentando: "Foi um jogo muito difícil, vai ser um Campeonato muito difícil, mas missão cumprida. O primeiro jogo está ganho".

Marcelo Rebelo de Sousa deixou ainda um forte elogio a Cristiano Ronaldo, que descreveu como se tratando de um "caso único". "O estádio veio abaixo com Cristiano Ronaldo. Mas não foi só no estádio, acontece um pouco por toda a parte do mundo", apontou ainda.

Dizendo também que esteve, em conjunto com o embaixador português no Qatar, reunido com "dezenas de portugueses" que vivem nesse país, o chefe de Estado destacou a "grande simpatia" existente por Portugal, também ela sentida "no estádio". "Não só de quem aqui vive, mas também de pessoas de outras nacionalidades", explicou.

Recorde-se que a equipa portuguesa acabaria por vencer a seleção ganesa por 3-2, após uma partida bastante sofrida e com golos de Cristiano Ronaldo, João Félix e Rafael Leão. Tratou-se do primeiro jogo da equipa das quinas na fase de grupos do Mundial'2022, seguindo-se agora os embates com o Uruguai (na segunda-feira) e com a Coreia do Sul (na sexta-feira).

Leia Também: Costa congratula seleção: "Uma primeira alegria para os portugueses"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório