Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2022
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 16º

Resgatados corpos de vítimas de deslizamento de terras em Esposende

Os corpos dos dois jovens que hoje morreram vítimas de um deslizamento de terras em Palmeira de Faro, Esposende, foram resgatados dos escombros pelas 14h50, disse fonte da Proteção Civil.

Resgatados corpos de vítimas de deslizamento de terras em Esposende

Em declarações à Lusa, o segundo comandante distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Braga, Rui Costa, adiantou que a remoção dos cadáveres está agora apenas dependente da autorização do delegado de Saúde e da Polícia Judiciária (PJ).

Os corpos serão levados para o Instituto de Medicina Legal de Viana do Castelo.

Recorde-se que um deslizamento de terra e de pedras de grandes dimensões em Palmeira de Faro, no concelho de Esposende, distrito de Braga, atingiu, na madrugada de hoje, uma habitação unifamiliar, em que se encontravam seis pessoas.

Dois jovens que se encontravam no primeiro piso morreram. As restantes pessoas - um casal entre os 40 e os 50 anos e duas crianças, de 2 e 12 anos, foram retiradas ilesas.

O 2.º comandante distrital de Operações e Socorro de Braga adiantou também que a habitação sofreu "danos estruturais", o que significa que vai ser necessário o realojamento dos quatros membros da família que escaparam ilesos. "A forma de realojamento ainda está a ser avaliada", acrescentou.

O alerta para o deslizamento de terras foi dado às 03h55.

PJ está a investigar

A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar as circunstâncias do deslizamento de terra. Fonte da autoridade disse à Lusa que já foi feita uma primeira deslocação de inspetores ao local, designadamente para recolha de informação e registo fotográfico.

"Posteriormente, quando a situação no terreno estiver consolidada e tivermos luz verde da Proteção Civil, voltaremos lá para continuar a investigação", acrescentou.

Câmara diz desconhecer alerta sobre riscos de derrocada

Por sua vez, a Câmara de Esposende disse hoje que o processo de licenciamento da casa hoje atingida por um deslizamento de terra em Palmeira de Faro "decorreu com normalidade", adiantando desconhecer qualquer reclamação do proprietário quanto a eventuais situações de risco.

Em comunicado, a câmara acrescenta que a habitação está inserida numa operação de loteamento datada de 1994, constituída por 14 lotes. "O processo de licenciamento desta habitação decorreu com normalidade, desconhecendo-se a existência de qualquer reclamação apresentada pelo proprietário desta habitação quanto a eventuais situações que pudessem pôr em perigo a mesma", lê-se no comunicado.

Diz ainda que o lote atingido pelo deslizamento "dispõe de autorização de utilização, sendo que a área derrocada se encontra parcialmente dentro da delimitação do mesmo lote".

[Notícia atualizada às 19h36]

Leia Também: Esposende. PJ investiga causas do deslizamento de terra que matou jovens

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório