Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2022
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 15º

Marcelo salienta importância diplomática das deslocações a Malta e Chipre

O Presidente da República fez acompanhar a carta sobre as suas futuras deslocações a Malta e Chipre de uma breve explicação aos deputados sobre a importância destas visitas nos planos da política externa e diplomática nacional.

Marcelo salienta importância diplomática das deslocações a Malta e Chipre

Mesmo assim, hoje, nas votações, no parlamento, o Chega voltou a opor-se a deslocações do chefe de Estado ao estrangeiro, neste caso a Malta e Chipre.

No passado dia 16, o Chega e a Iniciativa Liberal (IL) votaram contra a deslocação de Marcelo Rebelo de Sousa a Luanda para a posse de João Lourenço como Presidente de Angola, enquanto BE e PAN se abstiveram.

Na nota que agora Marcelo Rebelo de Sousa fez chegar ao parlamento, salienta-se que "a deslocação a Malta, entre os dias 5 e 7 do próximo mês de outubro, tem como objetivo participar na XVII Reunião do Grupo de Arraiolos".

"Trata-se de uma reunião com a participação de presidentes da República de Estados-membros da União Europeia, sem funções executivas, particularmente atual no contexto em que vivemos na Europa e em que terei oportunidade de me encontrar designadamente, entre outros, com os meus homólogos alemão, italiano e polaco. A designação de Grupo de Arraiolos deriva do facto de se ter reunido pela primeira vez nesse local, em 2003, por iniciativa do então Presidente Jorge Sampaio, tendo os presidentes portugueses sempre participado desde essa altura", assinala o chefe de Estado.

Na página da Presidência da República na internet, destaca-se também que este encontro, "que deverá permitir o diálogo sobre temáticas de matriz europeia de interesse comum aos países participantes, será antecedido por um jantar informal na noite de dia 5 com todos os chefes de Estado presentes em Malta".

Já em relação à sua deslocação do Presidente da República a Chipre, entre os dias 7 e 9 do próximo mês de outubro, em visita oficial, na nota que foi enviada ao parlamento indica-se que surgiu a convite do seu homólogo cipriota e "é também particularmente importante na atual situação na Ucrânia, dada a posição e contexto de Chipre".

"É também a primeira visita de um Presidente português a este parceiro da União Europeia. Mais aproveito para agradecer a muito útil participação dos senhores deputados do PS, PSD, Chega e Bloco de Esquerda na visita às comunidades portuguesas na Califórnia", que terminou na quarta-feira à noite, acrescenta Marcelo Rebelo de Sousa.

Leia Também: Aprovadas deslocações de PR a Malta e Chipre com votos contra do Chega

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório