Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2022
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 16º

Greve no Consulado-geral do Brasil em Lisboa "foi suspensa"

O consul-geral do Brasil em Lisboa anunciou hoje em conferência de imprensa que a greve dos funcionários locais do consulado-geral em Lisboa, marcada para entre 28 de setembro e 07 de outubro,"foi suspensa".

Greve no Consulado-geral do Brasil em Lisboa "foi suspensa"
Notícias ao Minuto

22:18 - 29/09/22 por Lusa

País Lisboa

Os funcionários do Consulado Geral do Brasil em Lisboa tinham entregado um pré-aviso de greve para o período de 28 de setembro até dia 07 de outubro, o que abrangia o dia das eleições presidenciais, marcadas para 02 de outubro, gerando receios que o protesto pudesse afetar o ato eleitoral dos brasileiros que votassem em Lisboa.

"O Ministério das Relações Exteriores enviou daqui a Brasília uma equipa chefiada pelo diretor do departamento de administração e as conversações foram muito positivas. Têm ainda algum seguimento, mas dentro dessa boa vontade e de tudo o que conversamos, o pessoal contratado localmente decidiu suspender a greve", afirmou o diplomata.

Wladimir Valler Filho fez ainda questão de sublinhar que, mesmo que a greve se tivesse mantido, os funcionários locais estavam disponíveis para trabalhar no dia das eleições.

A 19 de setembro de 2022, o cônsul-geral do Brasil em Lisboa, confirmou a greve dos funcionários contratados localmente por aquela representação diplomática, mas garantiu que esta não afetaria as eleições, porque "já foram tomadas providências".

Numa nota enviada à Lusa, o Consulado-Geral do Brasil em Lisboa afirmava que acompanhava "atentamente o tema" e que tinha "mantido o Itamaraty informado" em relação ao aviso de greve feito pelos funcionários contratados localmente.

"Em Lisboa haverá 58 urnas, e já foram convocados pelo TSE [Tribunal Supremo Eleitoral do Brasil) 232 'mesários'", explicou o consulado, enquanto "o número de auxiliares administrativos contratados localmente pelo consulado que encaminharam o aviso prévio de greve é de 25", adiantava.

Em Portugal, há 80.896 eleitores brasileiros registados para votarem em Portugal nas presidenciais do seu país.

O consulado de Lisboa, com maior número de inscritos fora do Brasil, tem registados 45.273 eleitores aptos para votar no dia 02, um aumento superior a 100% relativamente às anteriores eleições presidenciais, em 2018.

Ao todo, 11 candidatos disputam as presidenciais, mas caso nenhum dos candidatos obtenha a maioria de 50% mais um voto em 02 de outubro, a segunda volta realiza-se com os dois mais votados em 30 do mesmo mês.

Luiz Inácio Lula da Silva, antigo Presidente do Brasil, lidera as sondagens para as presidenciais, seguido por Jair Bolsonaro, atual chefe de Estado do país, segundo o Instituto Datafolha.

Leia Também: Eleições. Governo brasileiro garante reforço de segurança em Portugal

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório