Meteorologia

  • 07 OUTUBRO 2022
Tempo
19º
MIN 15º MÁX 30º

Mais de uma centena de militares apoiam rescaldo e vigilância na Covilhã

Mais de uma centena de militares do Exército estão a partir de hoje no terreno para apoiar o rescaldo e vigilância ativa pós-incêndio em Teixoso, na Covilhã, anunciou o Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA).

Mais de uma centena de militares apoiam rescaldo e vigilância na Covilhã

De acordo com o comunicado do EMGFA, são seis pelotões do Exército que estão empenhados a partir de hoje naquela localidade, num total de 114 militares.

"Na mesma localidade, um destacamento de engenharia, com uma máquina de rasto, da Força Aérea, prossegue os trabalhos de apoio à abertura de caminhos que facilitem o acesso dos operacionais, bem como a criação de faixas corta-fogo, que permitem que os incêndios não se propaguem", acrescenta o mesmo comunicado.

Estes trabalhos em Teixoso, Covilhã, estão a ser feitos na sequência de um pedido da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) ao EMGFA.

Na quinta-feira, o comandante nacional da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), André Fernandes, referiu que no município da Covilhã, o principal objetivo era manter os meios em vigilância ativa na Estrada Municipal 501 entre Teixoso e Verdelhos, de forma a impedir que nesta zona, identificada como um ponto quente e preocupante, fosse combatida qualquer reativação, caso se confirmassem as previsões de mudança do vento para o quadrante nordeste para a tarde de quinta-feira, e também consolidar zonas em Teixoso e Orjais.

Leia Também: Fogos. Trabalhos de consolidação na Covilhã e Guarda são "prioridade"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório