Meteorologia

  • 29 SETEMBRO 2022
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 21º

Oceanos: Cerca de 500 pessoas iniciaram Marcha Azul pelo Clima em Lisboa

Cerca de 500 pessoas iniciaram hoje, pouco depois das 18:30, em Lisboa, uma Marcha Azul Pelo Clima, uma iniciativa à margem da conferência da ONU dos Oceanos, à qual se associaram organizações nacionais e internacionais.

Oceanos: Cerca de 500 pessoas iniciaram Marcha Azul pelo Clima em Lisboa
Notícias ao Minuto

19:51 - 29/06/22 por Lusa

País Oceanos

Os manifestantes, alguns envergando t-shirts azuis e bandeiras com fundo da mesma cor, partiram da Gare do Oriente em direção às imediações do Altice Arena onde se realiza a conferência.

Pelo caminho, os participantes iam entoando palavras de ordem como "a nossa luta é todo o dia pelo oceano e pela ecologia" e empunhavam cartazes e faixas onde se podia ler, em português ou inglês, "Salvem os tubarões, salvem o oceano", "políticos falam, os oceanos morrem" e "Ouçam a ciência, revolução climática já!".

Sob o mote "Salvar o Oceano é Salvar o Clima", a marcha tem por base um manifesto subscrito por mais de 60 organizações nacionais e internacionais, a maioria ambientalistas, mas também partidárias, incluindo o Bloco de Esquerda, representado no desfile pela coordenadora, Catarina Martins.

O manifesto reclama, entre outras medidas, a recuperação dos ecossistemas marinhos, o fim de todas as isenções e subsídios à pesca prejudicial e para combustíveis fósseis e a proibição de novas explorações de petróleo e gás offshore.

A conferência da ONU sobre os Oceanos, em Lisboa, que entrou hoje no seu terceiro dia e termina na sexta-feira, é coorganizada por Portugal e pelo Quénia e visa impulsionar a adoção de medidas globais para a preservação dos oceanos.

Leia Também: Preservação dos oceanos. Há duas exposições em Lisboa à sua espera

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório