Meteorologia

  • 13 AGOSTO 2022
Tempo
28º
MIN 18º MÁX 28º

Setor da cultura manifesta-se domingo contra afirmações de Adão e Silva

Em causa está o facto de o ministro da Cultura ter afirmado que “não devemos ter por ambição acabar com todos os vínculos precários da cultura”.

Setor da cultura manifesta-se domingo contra afirmações de Adão e Silva
Notícias ao Minuto

09:58 - 20/05/22 por Notícias ao Minuto

País Brigada Estudantil

O setor da cultura vai manifestar-se no próximo domingo, dia 22 de maio, em frente à Assembleia da República, sob o mote ‘Precariedade não é desejável’. Em causa está o facto de o ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, ter afirmado que “não devemos ter por ambição acabar com todos os vínculos precários da cultura” e que a “precariedade nem sempre é um mal absoluto”.

A manifestação, convocada pela Brigada Estudantil, tem como objetivo “contestar as afirmações do ministro e deixar bem claro que os profissionais da cultura não se reveem neste discurso”. “Nem quando lutam todos os meses para sobreviver, nem muito menos quando desistem das profissões em que investiram anos a fio, por esta ser sinónimo de uma insegurança constante”, frisa um comunicado enviado ao Notícias ao Minuto.

No manifesto, os coletivos e as pessoas subscritoras do protesto referem que “a situação de precariedade na cultura não se trata da exceção, como o ministro da Cultura parecia sugerir, mas sim, da regra.”

Trata-se de uma “manifestação contra os ministros de fim de tarde, que diz não à precariedade dos artistas e à de qualquer profissional”, acrescenta a nota.

Sublinhe-se que Adão e Silva afirmou, nas comissões de Cultura e de Orçamento e Finanças no Parlamento, que não é possível “ter como ambição acabar com todos os vínculos precários da Cultura”.

"Acho que não é desejável, do ponto de vista de muitos trabalhadores da Cultura. Tenho muita dificuldade em perceber isso. Há profissões que, pela sua natureza, têm de manter esta possibilidade de ter vínculos precários. A precariedade, em muitas situações, não é um mal absoluto, mas devemos concentrar-nos em corrigir e contrariar a precariedade que efetivamente é um problema", acrescentou.

Leia Também: Ministro diz que não há urgência na nomeação de cargos diretivos da DGPC

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório