Meteorologia

  • 27 MAIO 2022
Tempo
32º
MIN 16º MÁX 35º

Vacinação nos centros de saúde "não está em cima da mesa"

O coronel Penha Gonçalves, coordenador do processo, desconsidera também a possibilidade de usar os centros de vacinação para a realização de testes à Covid-19.

Vacinação nos centros de saúde "não está em cima da mesa"

Numa altura em que o processo de vacinação contra a Covid-19 continua a decorrer em Portugal, o atual coordenador do processo, o coronel Penha Gonçalves, garantiu que, para já, o mesmo irá continuar nos centros criados especificamente para o efeito. 

Em entrevista à Antena 1, o responsável pelo processo revela que a task force está neste momento "completamente focada" na administração das doses de reforço das vacinas. Por isso, não está a considerar, para já, deslocar todo o processo de vacinação para os centros de saúde. 

Quando questionado acerca da possibilidade de aproveitar os recursos existentes nos centros de vacinação para promover a realização de testes, Penha Gonçalves afirma que "são dois processos diferentes e que não se devem confundir". Isto porque "as pessoas que estão a vacinar, à partida, não estarão infetadas, e as que estão a testar podem estar infetadas", explica o coronel.

Com "cerca de 90%" da população com mais de 65 anos vacinada, o foco passa agora, também, para a imunização dos mais novos. Até ao momento, Portugal dedicou "seis dias" específicos para a vacinação das crianças, com cerca de 50% dos indivíduos dessas faixas etárias a terem "a vacinação já iniciada", refere o coordenador do processo.  

"Agora em fevereiro haverá oportunidade das crianças serem vacinadas com a segunda dose e de haver mais vacinação de primeiras doses para as crianças que ainda não iniciaram", aponta ainda o coronel. Dias que serão, uma vez mais, dedicados à vacinação dos mais jovens, com o objetivo de promover "momentos de maior tranquilidade" e por "razões de segurança, porque a vacina pediátrica é muito diferente da vacina adulta".

Fazendo um balanço geral, o coordenador do processo de vacinação mostra-se satisfeito "com o nível de vacinação e com o processo", bem como com "o modo como os pais têm aderido" ao mesmo. 

Leia Também: Parlamento austríaco aprova vacinação obrigatória contra a Covid-19

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório