Meteorologia

  • 28 MAIO 2022
Tempo
25º
MIN 16º MÁX 27º

58% dos encarregados de educação admitem falta de preparação dos alunos

Quase dois terços dos encarregados de educação admitem falta de preparação dos alunos no início do ano escolar.

58% dos encarregados de educação admitem falta de preparação dos alunos
Notícias ao Minuto

10:08 - 18/01/22 por Notícias ao Minuto

País Educação

Quase dois terços dos encarregados de educação reconhecem uma falta de preparação dos filhos quando iniciaram este ano letivo, em setembro passado – uma perceção ainda mais expressiva entre os pais de alunos dos 2.º e 3.º ciclos: 73%.

O estudo é da Deco Proteste, que averiguou os efeitos da pandemia na educação das crianças e dos jovens portugueses.

Segundo os dados apurados, a maioria (58%) dos encarregados de educação não acreditam que os alunos consigam recuperar as aprendizagens ao longo deste ano letivo.

Quase 90% dos encarregados de educação consideram que a pandemia teve impacto no desempenho escolar dos alunos no ano letivo anterior. Em Portugal - um país em que as escolas encerraram mais dias do que a média da OCDE - os alunos do 3.º ciclo foram precisamente os que ficaram mais tempo privados de aulas presenciais. 

À data deste estudo (novembro de 2021), mais de metade dos professores estavam ainda a compensar a matéria que ficou em atraso por consequência dos confinamentos.

Dificuldades mais sentidas nos alunos do 1.º ciclo e saúde mental afetada

Por outro lado, quatro em cada dez encarregados de educação reconhecem que a pandemia foi desafiante para a saúde mental das crianças e dos jovens. Segundo o estudo, estas dificuldades foram mais sentidas pelos alunos do 1.º ciclo. Tal como afirmam 83% dos pais, houve um importante aumento do uso da tecnologia no ensino. Contudo, em mais de metade dos casos, este levou a que as crianças passassem mais do seu tempo livre em frente aos ecrãs. Quase um terço dos pais reporta que os filhos têm menos vontade de sair de casa do que antes da pandemia.

Ainda assim, no regresso às aulas físicas, 87% dos alunos mostraram-se felizes pela retoma às rotinas diárias, adaptando-se muito bem às novas medidas de contenção da pandemia – nove em cada dez cumprem integralmente as regras de segurança dos estabelecimentos de ensino, como uso de máscara e distanciamento social.

Porém, esta nova realidade faz com que 46% dos pais se sintam mais afastados das escolas devido à falta de atividades como apresentações e festas, e apenas 44% referiram existir melhorias na comunicação entre as famílias e os estabelecimentos de ensino.

Apesar das dificuldades, 52% dos encarregados de educação consideram que o sistema de ensino teve um bom desempenho ao longo da pandemia.

Leia Também: Covid. Pedopsiquiatra defende importância de libertar crianças dos medos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório