Meteorologia

  • 27 MAIO 2022
Tempo
32º
MIN 16º MÁX 35º

Paciente com doença mental terá iniciado incêndio no São João

Cigarro aceso no interior da enfermaria espoletou um incêndio no local. Uma pessoa morreu.

Paciente com doença mental terá iniciado incêndio no São João
Notícias ao Minuto

09:06 - 22/12/21 por Notícias ao Minuto

País São João

A Polícia Judiciária (PJ) acredita que o incêndio no Hospital de São João, no Porto, que fez uma vítima mortal, terá sido causado por um doente com problemas mentais que estava internado no serviço de Pneumologia, avança a RTP3. O paciente terá acendido um cigarro no interior da enfermaria quando estava ligado a uma bomba de oxigénio. 

Recorde-se que, no passado domingo, um incêndio no serviço de pneumologia do Centro Hospitalar Universitário de São João provocou um morto e quatro feridos graves.

No dia seguinte - e na sequência do sucedido -, o Conselho de Administração do Hospital apresentou a demissão à ministra da Saúde, justificando a decisão com um "sentido ético" que não pode nem deve ser esquecido.

"Apesar de as causas do incêndio estarem a ser apuradas, nomeadamente através de um processo de averiguações interno, de um processo de inquérito da IGAS e de um inquérito da PJ - com quem estamos ativamente a cooperar -, e de a avaliação inicial excluir falha infraestrutural do hospital, existe um sentido ético que não podemos nem devemos esquecer. (...) O Conselho de Administração apresentou hoje à ministra da Saúde o pedido de demissão", anunciou Fernando Manuel Ferreira Araújo. 

Marta Temido recusou o pedido, mantendo "total confiança no trabalho desenvolvido pelo Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário de S. João e na sua capacidade de congregar esforços para prestar os melhores cuidados de saúde às populações". 

Dois feridos estão estáveis e em enfermaria

Dois dos quatro feridos do incêndio que deflagrou no Hospital São João, no Porto, encontram-se "estáveis" e internados em enfermaria, permanecendo os restantes em "estado grave" e internados na unidade de queimados, adiantou esta terça-feira fonte do hospital.

Uma nota publicada na noite de domingo, na página oficial da Presidência da República, referia que Marcelo Rebelo de Sousa contactou o presidente da administração do Hospital de São João, na sequência do incêndio, exprimindo solidariedade com todos os envolvidos.

Leia Também: Dois feridos do incêndio no São João estão estáveis e em enfermaria

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório