Meteorologia

  • 29 MAIO 2022
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 22º

Que tipo de teste preciso para entrar na discoteca? E num restaurante?

Tire aqui todas as dúvidas sobre as novas regras.

Que tipo de teste preciso para entrar na discoteca? E num restaurante?

As medidas anunciadas na quinta-feira pelo Governo vão introduzir algumas alterações nas idas a um restaurante, a uma discoteca ou mesmo aos estádios, já a partir da próxima quarta-feira, dia 1.

Com as novas regras, a testagem é reforçada e, nesse âmbito, o acesso a lares, estabelecimentos de saúde, grandes eventos culturais ou desportivos e discotecas passa a exigir a apresentação de teste de deteção do vírus SARS-CoV-2 com resultado negativo, mesmo para as pessoas vacinadas.

A questão que se tem levantado é: que tipo de teste é válido para este efeito? Ora, de acordo com o que determinou o Conselho de Ministros desta quinta-feira, para o acesso aos locais acima mencionados, serão aceites testes PCR ou testes rápidos de antigénio, os mesmos que são considerados para efeitos de diagnóstico pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

À semelhança do que acontece nos certificados de resultado negativo, um teste de PCR tem 72 horas de validade e um teste rápido de antigénio tem 48 horas de validade.

Assim sendo, para ir a um restaurante, por exemplo, num domingo à hora de almoço, deve apresentar um teste negativo feito na farmácia, no máximo, na tarde da sexta-feira anterior. Se, em vez disso, tem um teste PCR, este deve ter sido feito, no máximo, na tarde da quinta-feira anterior.

A questão já tinha sido levantada pelo presidente da Associação de Discotecas Nacional (ADN), José Gouveia, que tinha manifestado que permaneciam as dúvidas em relação ao tipo de teste negativo que os utentes terão de apresentar para poder ter acesso.

O presidente da ADN disse também que o Governo confirmou a obrigatoriedade do uso de máscara no interior dos estabelecimentos de animação noturna, a partir de 1 de dezembro, no âmbito do combate à pandemia.

Em resposta à agência Lusa, fonte do Ministério da Saúde explicou que ambos os testes, PCR ou antigénio, são admitidos para a entrada em bares e discotecas.

"No caso dos testes PCR, devem ser realizados com 72 horas de antecedência. No caso dos testes de antigénio, 48 horas", precisou o Ministério da Saúde.

Recorde-se que, já antes do anúncio desta nova fase do combate à pandemia, o Governo anunciou que os testes rápidos de antigénio voltaram a ser comparticipados e assim continuarão até ao final do ano. 

Confira aqui a lista de farmácias e laboratórios onde pode fazer um teste de diagnóstico comparticipado.

Leia Também: Em que locais é preciso teste? E certificado? Eis tudo o que muda dia 1

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório