Meteorologia

  • 12 JUNHO 2024
Tempo
22º
MIN 15º MÁX 23º

Pneumologista defende reforço do uso de máscara e aceleração da vacinação

Filipe Froes garante que se estas medidas não forem tomadas, os hospitais portugueses vão voltar a estar "sobre uma carga extra de pressão".

Pneumologista defende reforço do uso de máscara e aceleração da vacinação
Notícias ao Minuto

23:15 - 28/10/21 por Notícias ao Minuto

País filipe froes

Com a gripe à porta são cada vez mais os especialistas a alertar para a necessidade de acelerar o processo de vacinação, quer deste vírus, quer do novo coronavírus, assim como a pedir para que os portugueses não deixem de usar as máscaras de proteção.

Filipe Froes é um deles. À Antena 1, esta quarta-feira, o pneumologista defendeu “vivamente”, a aceleração do processo de vacinação, quer contra a Covid-19, quer contra a gripe, “idealmente, em simultâneo”. Se assim não for possível, que as doses sejam dadas em separado.

“Não devemos atrasar a vacinação pelo facto de não termos vacinas para vacinar em simultâneo [contra a gripe e Covid-19]. Portanto, devemos vacinar com o que houver, o mais depressa possível”, salientou.

Além disso, para Filipe Froes, o reforço da vacinação, ou seja, a terceira dose, deve ser alargado o mais depressa possível a outros grupos de risco, principalmente, aos profissionais de saúde, que estão mais propícios a adquirir e transmitir a doença.

Já sobre o uso de máscara, o especialista defendeu que está na altura de uma recomendação da mesma, “em espaços públicos não abertos, por todas as pessoas”.

Se estas medidas de proteção não forem levadas a sério, a circulação da gripe e da Covid, assim como de outros vírus respiratórios, levará, segundo Filipe Froes, a uma “carga extra de pressão acrescida sobre uma estrutura que já está em colapso”, referindo-se aos hospitais portugueses.

Recorde-se que o Centro Europeu de Controlo de Doenças alertou que a próxima época gripal pode afetar muito a população mais velha. No ano passado, com as medidas de controlo para a Covid-19, como a utilização de máscara, não houve praticamente gripe. Este ano, prevê-se que a gripe volte em força.

Leia Também: DGS reforça apelo à vacinação contra a gripe e a Covid-19

Recomendados para si

;
Campo obrigatório