Meteorologia

  • 05 DEZEMBRO 2021
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

"Conseguimos". Portugal atingiu meta dos 70% da população vacinada

Depois de atingida a meta dos 70% da população residente em Portugal completamente vacinada, o próximo passo é chegar aos 85%.

"Conseguimos". Portugal atingiu meta dos 70% da população vacinada

Portugal atingiu a meta dos 70% da população vacinada, anunciou, esta quinta-feira, a ministra da Saúde, em entrevista na SIC. "A boa notícia que existe, e que é fruto do esforço dos portugueses, é que já foi possível atingir, ontem, os 70% da população residente em Portugal com vacinação completa". 

De acordo com a governante, esta meta foi alcançada algumas semanas do previsto, como  "já se indiciava pelo relatório semanal de vacinação da Direção-Geral da Saúde. Na semana passada, [o relatório] referia 66% de pessoas com vacinação completa". 

A vacinar cerca de 100 mil pessoas por dia, "era expectável que, durante esta semana, conseguíssemos atingir essa meta e, de facto, a Task Force confirmou que conseguimos atingir esse resultado", acrescentou a governante. 

Marta Temido lembrou que, no início do ano, quando a meta dos 70% da população vacinada foi apontada para agosto, parecia "longínquo. Conseguimos atingir esse limiar e agora temos de continuar para o próximo passo, que é o objetivo dos 85%".

Sobre a possível antecipação do alívio das medidas, a governante não levantou o véu, recordando apenas que "o Governo definiu um caminho de desconfinamento progressivo", que envolvia diversas métricas e o limiar da vacinação era apenas uma elas, mas é necessário ter em consideração outros indicadores epidemiológicos. 

A próxima reunião de Conselho de Ministros, onde poderão ser tomadas novas decisões, está agendada para a próxima semana, mas esta meta poderá motivar o agendamento de uma reunião extraordinária. "Há uma reunião do Conselho de Ministros agendada para de hoje a uma semana [próxima quinta-feira], mas uma alteração de circunstâncias deste tipo pode motivar uma reunião extraordinária", destacou.

Já sobre a antecipação do fim da obrigação do uso de máscara no exterior, à semelhança do que disse Graça Freitas esta manhã à Renascença, Marta Temido indicou que essa é uma medida que terá de ser aprovada pela Assembleia da República. A ministra sublinha que a utilização de máscara “terá de ser sempre conciliada com as circunstâncias”, mas frisa que, ao ar livre, o distanciamento é barreira suficiente". 

Quanto ao reforço da vacinação, através da administração de uma terceira dose, a governante destacou a importância de aguardar por diretrizes da Agência Europeia do Medicamento.

Em agosto, indicou, deverão ser conhecidos os resultados dos estudos sobre o tema, que serão determinantes para avaliar a resposta imunitária e a necessidade de uma terceira dose. 

Questionada em relação à falha no sistema de refrigeração de vacinas no centro de vacinação do Queimódromo do Porto, Marta Temido preferiu remeter esclarecimentos para depois de conhecidos os resultados da análise do Infarmed.

[Notícia atualizada às 14h40]

Leia Também: AO MINUTO: Incidência e Rt subiram (quase no 1) ; Internamentos a descer

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório